Hits & Flops #8 – The Bitch, The Walking Dead e Dexter

Olá a todos, sejam bem-vindos à coluna de opinião (nome engraçado e comprido) do Imagens Projectadas. Todos os domingo eu, Miguel Bento, e o António Guerra , traremos os Hits e os Flops da semana que passou. O melhor e o pior em termos de televisão americana. Por isso, e sem mais atrasos, vamos embora ao que interessa.

Na semana de mudança da hora, de episódios de Halloween e mais alguns regressos apresentamos aqui os destaques da semana.

  • Don’t Trust Bitch on Apartment 23 – 2.01 – A Reunion…

Das poucas séries que sobreviveram da mid season esta foi para mim uma das surpresas a nível de comédia. Com um tom muito cartonizado um pouco na linha do que fazem em Community e cheia de irresistível  twists loucos. Este regresso foi muito bom mesmo, com o foco em James Van Der Beek e uma possível reunião do elenco de Dawson’s Creek. Com alguns cameos muito bem conseguidos foi um regresso excepcional da série, pena que este género de comédia mais elaborada por vezes passe ao lado da maioria do publico aliás como acontece com outras.

  • Dexter – 7.04 – Run

Pode não estar a ser genial, mas para uma temporada que esperava nada, uma nulidade, Dexter tem-se demonstrado razoável. Run foi um episódio encenado, onde tudo bate certo para se atingir o resultado final: Debra aceitar aquela vida do irmão. Mas, fora isso, é um episódio que tem cabeça, tronco e membros. É pensado. Tem chatices, tem diversas  personagens que ninguém percebe o seu uso, mas fora isso consegue ser bonzinho. E bonzinho, para Dexter, é uma melhoria substancial. Que falta? Que a máfia continue a eliminar as personagens secantes (Quinn! Quinn! Quinn!), uma excelente forma de continuar a ter história, deixar o protagonista em perigo, e eliminar facilmente as personagens que já não servem para nada (ou nunca serviram) da série. Esta sétima temporada tem tido esse mérito…

  • It’s Always Sunny in Philadelphia – 8.03 – The Maureen Ponderosa Wedding Massacre

Quando esta série traz de volta os McPoyle o nível de comédia negra atinge o seu auge então quando se junta a família toda a insanidade rebenta. Neste episódio o Gang resolve invadir o casamento de Maureen e claro cada um tem o seu objectivo próprio, mas quando o casamento de torna numa espécie de Walking Dead qualquer versão deste conto de terror é momento de gargalhada. Muito bom este episódio.

  • Modern Family – 4.05 – Open House of Horrors 

Não foi genial, mas deu para dar umas belas risadas. Modern Family tem tido uma temporada razoável, e esta foi mais uma mostra disso. Open House of Horrors conseguiu ser divertido, conseguiu prender bem as histórias. De novo uma brilhante Claire com Phil a serem os principais motores da série, mas os restantes a portarem-se muito bem.

  • Homeland – 2.04 – New Car Smell

Não há forma de evitar não colocar aqui Homeland em detrimento de outras séries e portanto até pode soar repetitivo, mas mais uma vez a série volta a superar-se. Depois da descoberta de que Brody está mesmo envolvido com os terroristas inicia-se o jogo de tentar perceber o que ele anda a fazer, entre escutas e uma nova equipa de vigilância onde surge agora um novo personagem, Peter Quinn. O episódio monta-se num novo jogo do gato e do rato mas onde os dois protagonistas são colocados frente a frente num jogo de palavras fabuloso e o final mais uma vez foi um petardo na nossa postura perante esta história. O que vem a seguir já ninguém consegue prever a velocidade a que a história se propaga ou espalha-se ao comprido ou vão ter que nos dar algo mais do que aparenta.

  • Last Resort – 1.05 – Skeleton Crew

A terminar a semana, Last Resort deu-nos o melhor episódio desde o piloto. A série tem uma mais valia: ainda não a conhecemos, logo não sabemos quanto risco ela correrá. E este episódio foi um pouco de cada risco. A negociação foi brilhante, mas o que sai desta, com o disparo sobre o secretário da defesa, deu a entender que a série arrisca. Mas, por outro lado, a não matar o mergulhador de serviço, demonstrou que pode ter caminhos mais óbvios. Este jogo tem de ser bem trabalhado, e por agora tem sido. Vamos ver as consequências do que se passou em todo este episódio, mas Last Resort promete ainda muito mais hits deste lado.

  • The Walking Dead – 3.02 – Sick

Um novo lar, um grupo de prisioneiros que sobreviveu 10 meses fechado numa cozinha, mas rapidamente ficam despachados que isto é gente a mais na série. Rick passou a ser tão selvagem como os mortos vivos. A perna do Hershel regenera-se sozinha depois de ter despejado o sangue todo. Será que a Lori fez transfusão de sangue quando o beijou? E depois o momento parvo da semana. ‘Ai eu se calhar tenho de fazer uma cesariana à Lori deixa cá testar numa morta viva’. E pronto é isto Walking Dead. Santa paciência! A única parte interessante é que alguém estava a vigiar atrás dos arbustos onde nem devem andar mortos vivos nenhuns. Mas porque é que eu vejo isto? Porque a minha semana não seria a mesma sem ver o porquê da série fazer 11 milhões de espectadores. Mas continuo sem perceber.

  • The Walking Dead – 3.02 – Sick

Começando pelos 11 milhões, não se explicam. Mas não é só isso que explica em The Walking Dead. Não se explica como Hershel sobrevive aquilo…os genes zombie ficaram ali à espera que a perna fosse cortada? É que me lembro que houve pessoas mordidas por zombies e transformaram-se. Seguindo. Aquela cena das cuecas zombie, que é parvo. A GAJA DAS CUECAS SUJA NÃO ESTAVA GRÁVIDA. Acho que é senso comum que as grávidas mudam um pouco a fisionomia. Até ficam mais gordas…acho eu. Mas pronto, é preciso criar nojo, e é a melhor forma. Já agora, expliquem-me como é que abrir a vagina de uma morta-viva vai ajudar a tirar um bebé? Perceba-se…

  • Fringe – 5.04 – The Bullet that Saved the World

Passaram 4 episódios, faltam 9 para acabar a série e onde estamos desde o inicio até agora? No mesmo sitio! Não sei como isto vai acabar ou que história estão a contar porque até agora não vimos avanço nenhum a não ser um suposto plano que o Walter não faz a mínima ideia do que seja, E o que fazem ao fim de quatro episódios? Matam um dos personagens regulares. Viva conseguiram chocar os fãs pela negativa ou será que alguém se importa? E volto ás perguntas: porque morreu tão cedo na história? O que conseguiu esta personagem de relevante para avançar a trama neste momento? Mais uma vez nada. É lamentável mas começo a achar que a série devia mesmo ter ficado na quarta temporada porque esta história não tem ponta por onde pegar por mais que se iludam com a luta contra os Observers.

  • Nashville – 1.03 – Someday You’ll Call My Name

Não foi mau, mas o problema é ter sido mais do mesmo. Parece que não saiam do mesmo sítio, sempre com os mesmos problemas e sem avanços na narrativa. Acho que já percebemos porquê que a novata quer o graudo (ainda não decorei nomes das personagens…) e porque o graudo quer a experiente, apesar da experiente ser casada. Este tríângulo está a matar a série, não pela sua existência, mas por ter sempre a mesma problemática. Depois temos a cantora a não querer dinheiro do pai, o pai com problemas, e tudo bem apertado para dar um bom episódio. Foi razoável, mas senti-me a ver o episódio da semana passada…e isso é mau

  • Happy Endings – 3.01 – Cazsh Dummy Spillionaires

Este não foi um regresso muito auspicioso à série, pelo menos depois da segunda temporada nos ter dado tantos momentos épicos. Regressamos com histórias um pouco mais chatas: Brad manter a fachada que está desempregado para agradar a Jane como bom marido, não teve grande piada. Alex e Dave resolvem voltar a namorar mas em relação aberta, o que obviamente deu bronca, o jogo da linguagem foi um bocado ao lado. Os momentos hilariantes estiveram cargo de Penny toda partida depois de uma hilariante queda. Max aproveita o facto de ser enfermeiro de Penny para engatar o fisioterapeuta. Momentos hilariantes.

  • The Good Wife – 4.04 – Don’t Haze Me, Bro

A série não tem estado mau, mas não tem estado de acordo as expectativas que temos sobre ela. Este episódio foi um exemplo claro: mudou-se um pouco as linhas que traçam a temporada, mas não houve desenvolvimentos brilhantes, não houve uma novidade estonteante. Apenas uma empresa em luta contra a sua insolvência no meio do jogo político…e nas últimas semanas só tem sido isto, sem novidades.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s