Alfabeto das Séries: E

Nesta rubrica baptizada de Alfabeto das Séries, procuro aprender um pouco mais sobre séries que não conheço e dar a conhecer novas séries aos leitores do Imagens Projectadas. Como podem ver, mais uma crónica, mais uma letra. E. E de elefante. E de entusiasmante. E de então vamos lá começar.

  • Eureka, (2006–2012), Syfy, Terminada.

Eureka

Eureka foi uma fantástica série de ficção científica transmitida entre 2006 e 2012. Não sendo muito conhecida, é no entanto uma das minhas favoritas de sempre. Com medo de me alongar demasiado, prefiro redireccionar-vos para este artigo que escrevi no ano passado no Imagens Projectadas, uma espécie de tributo à série, e que resume muito bem a minha opinião em relação a Eureka. Viva Eureka!

 Classificação:
starstarstarstarstar

  • Event, The, (2010–2011), NBC, Cancelada.

The Event

The Event conta a história de Sean Walker, um cidadão comum que ao investigar o desaparecimento da sua noiva, acaba por descobrir uma enorme conspiração contra o Presidente dos Estados Unidos. Esta conspiração involve o nome do seu próprio sogro e fenómemos que aparentemente ninguém é capaz de explicar. Foi chamada a nova “Lost” mas caiu redonda do chão no fim da 1.ª temporada. Uma série deste género devia ter não mais que 8/10 episódios, mas com 22 episódios, The Event tornou-se aborrecida. Embora o início e o fim da série sejam bons, o resto não compensa, por isso não aconselharia esta série.

  Classificação:
starstarstarstarstar

  • Elementary, (2012– ), CBS, Em exibição.

Elementary

Elementary é a versão americana do Sherlock Holmes, passada nos dias de hoje em Nova Iorque e em que o assistente do famoso investigador é uma mulher – Dr. Joan Watson. Como o enorme fã da versão inglesa que sou, ainda não consegui pegar em mim e ver Elementary, uma vez que a ideia de comparar as duas estará sempre na minha cabeça. Por outro lado, não podia haver mais diferenças entre as duas: uma é um super evento de 3 episódios e outra é um procedural de 24 episódios. Podia dizer que quantidade não é qualidade, mas como disse, não vi esta série, por isso vou ficar por aqui. De resto, Elementary está agora na 2.ª temporada e está a aguentar-se bem.

Estranhamente, a letra E está cheia de comédias – ou pelo menos as séries mais conhecidas começadas pela letra E são comédias. Temos Episodes, uma comédia com Matt LeBlanc (Friends), sobre um casal de escritores de comédia que viajam para Hollywood para fazer um remake da sua série televisiva britânica, com resultados desastrosos. Com duas temporadas de 8 episódios transmitidas até ao momento e uma 3.ª agendada para Janeiro de 2014, Episodes parece ser uma boa opção para quem gosta de comédias. Há também Everybody Hates Chris e Everybody Loves Raymond. A primeira é inspirada na vida do comediante Chris Rock e a segunda é inspirada também em experiências de vida de Ray Romano (actor principal), Phil Rosenthal (criador e produtor) e dos argumentistas da série. Um par de séries semi-biográficas (se este género sequer existir) que já não estão em exibição há alguns anos. De seguida temos Eastbound & Down, outra comédia, sobre um ex-jogador de baseball que, após altos e baixos de sua carreira, é forçado a regressar à sua cidade natal, onde acaba como professor substituto de Educação Física na sua antiga escola secundária. A série exibiu há pouco tempo o seu último episódio, de um total de 29 divididos por 4 temporadas. Enlisted é mais uma comédia, mas que ainda não transmitiu nenhum episódio. Com estreia marcada para Janeiro de 2014, Enlisted é uma comédia militar que me pareceu engraçadíssima pelo trailer. É claro que os trailers podem enganar, mas de qualquer forma, estou disposto a ver o piloto e a continuar, caso goste.

Entourage é uma comédia/drama (ou dramédia, como alguns gostam de dizer) da HBO, baseada nas experiências de vida Mark Wahlberg, que serve também como produtor executivo. Passando das comédias para os dramas médicos, temos ER e Emily Owens, M.D., que não podiam contrastar mais. A primeira é um drama médico de enorme sucesso transmitido entre 1994 e 2009. Com 331 episódios, é o drama médico mais longo e serviu para catapultar muitos actores que estamos agora habituados a ver na televisão. Do outro lado está Emily Owens, M.D., um drama médico do CW que foi cancelado quando ainda só tinha transmitido 6 episódios. Não deixa saudades. Por fim, sem esquecer os fãs de anime, há Elfen Lied. Este anime conta a história de humanos evoluídos, que nasceram apenas para matar pessoas. Têm chifres e poderes especiais, nenhum amor pelas pessoas, nascem de pais normais, e matam-nos quando ainda são crianças. Quando um deles é identificado, são presos e mantidos em segredo, enquanto são feitos testes com eles. Nunca vi este anime, mas já mais que uma pessoa me disse que este foi o melhor anime que viram. Tal como já disse, não sou grande fã de anime, mas com 13 episódios apenas, Elfen Lied parece valer a pena experimentar.

E por hoje, fico-me por aqui. Uma vez que a minha próxima crónica só está cá depois do Natal, aproveito para desejar aos leitores do Imagens Projectadas votos de Bom Natal e boas festas e tudo o resto. Até à próxima!

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s