Alfabeto das Séries: E

Nesta rubrica baptizada de Alfabeto das Séries, procuro aprender um pouco mais sobre séries que não conheço e dar a conhecer novas séries aos leitores do Imagens Projectadas. Como podem ver, mais uma crónica, mais uma letra. E. E de elefante. E de entusiasmante. E de então vamos lá começar.

  • Eureka, (2006–2012), Syfy, Terminada.

Eureka

Eureka foi uma fantástica série de ficção científica transmitida entre 2006 e 2012. Não sendo muito conhecida, é no entanto uma das minhas favoritas de sempre. Com medo de me alongar demasiado, prefiro redireccionar-vos para este artigo que escrevi no ano passado no Imagens Projectadas, uma espécie de tributo à série, e que resume muito bem a minha opinião em relação a Eureka. Viva Eureka!

 Classificação:
starstarstarstarstar

  • Event, The, (2010–2011), NBC, Cancelada.

The Event

The Event conta a história de Sean Walker, um cidadão comum que ao investigar o desaparecimento da sua noiva, acaba por descobrir uma enorme conspiração contra o Presidente dos Estados Unidos. Esta conspiração involve o nome do seu próprio sogro e fenómemos que aparentemente ninguém é capaz de explicar. Foi chamada a nova “Lost” mas caiu redonda do chão no fim da 1.ª temporada. Uma série deste género devia ter não mais que 8/10 episódios, mas com 22 episódios, The Event tornou-se aborrecida. Embora o início e o fim da série sejam bons, o resto não compensa, por isso não aconselharia esta série.

  Classificação:
starstarstarstarstar

Continuar a ler

Anúncios

Monday’s Morning Mirror #13 – O fim da era do caviar…

Boas noites, população residente no Seixal. E arredores…Tudo bem com vocês? Ora ainda bem que não dizem nada, que não se perde muito tempo em conversa da treta. Eu estou bem, obrigado por perguntarem. Vamos ao que interessa? Então toca a descer um bocadinho a pági…eu disse que era um bocadinho. Agora não lêem isto.

O pior de um cronista é não ter tema. O melhor para os leitores dos bons cronistas é que os mesmos não possuam tal. Como eu não sou, vou ver se arranjo algo que falar. 2004. Uma transição rápida até lá…

Estreia, na televisão, uma enxurrada de séries. House principiava, Lost envolvia-nos, Veronica Mars apaixonava a minha namorada, Boston Legal divertia-nos e Desperate Housewives arrebitava o cu das trintonas. Ah! Ainda tivemos Deadwood e Entourage (com The Office, Battlestar Galactica, Grey’s Anatomy e Weeds ainda a ficarem reservados para a Mid Season que, no fundo, pertence ao ciclo de 2004). No fundo, e olhando para as séries que caracterizam a TV nestes anos que passaram, 2004 foi o apogeu da, por alguns intitulada, época de ouro da televisão.

Continuar a ler