Roleta Russa: Quem os viu e quem os vê…

Ano novo, vida nova ou neste caso nova Fall Season, nova rubrica aqui no imagens. Desta vez resolvi criar uma rubrica com tema livre a Roleta Russa, basicamente o tema mensal irá variar consoante a disposição. Para iniciar a rubrica escolhi o tema: “Quem os viu e quem os vê…” . Aqui a ideia é explorar actores ou actrizes que aprendemos a gostar e que muitas vezes são a causa de vermos uma série, uns constituem uma agradável surpresa outros levam-nos a perguntar onde anda o brilho perdido.

Comecemos por Scott Porter, ou melhor o eterno Jason Street. Numa série recheada de estrelas desconhecidas mas nem por isso menos brilhantes, Scott Porter conseguiu brilhar e conquistar o meu coraçãozinho e ele é um dos motivos para actualmente seguir a série da CW Hart of Dixie. Mas o George de Hart of Dixie não chega aos calcanhares do Jason, personagem chata, sem sal e que apenas serve para formar um triângulo amoroso com Zoe e Wade. E digamos que perde 1000-0 com o seu oponente direto. Após uma temporada inteira Jason Street ainda não conseguiu pegar na personagem e mostrar o seu valor na série. Que saudades de Scott Porter!!!! Continuar a ler

As Séries e a Música #6 – Friday Night Lights

Olá pessoas! Long time no see! Após um interregno de algumas semanas sem ver séries, eis que voltei ao vício com Friday Night Lights.

F.N.L é uma série que se baseia num livro e também num filme com o mesmo nome. Cheguei até ela devido à banda sonora, que é composta maioritariamente pelos Explosions in The Sky. Ainda que tenha sido composta de propósito para o filme, e não para a série.

Aqui podemos ver retratado o quotidiano de uma pequena equipa de futebol americano juvenil, os Dillon Panthers. Dillon, uma cidade imaginária, situada no Texas, é uma pequena localidade rural, onde a maioria dos habitantes são bastante conservadores. E onde as sextas-feiras são sempre santas.

A série foca-se muito no treinador Eric Taylor (interpretado pelo Kyle Chandler) e em todos os dilemas que vai atravessando ao longo das temporadas. O “Coach Taylor” é, a meu ver, um homem carismático, cheio de força de vontade e perseverante. É uma alma boa, justo e um pouco casmurro, porque ninguém é perfeito. Apesar de defender os seus jogadores acima de tudo, tem a capacidade de os castigar sempre que é necessário. É casado com a Tami Taylor (Connie Britton), com quem tem duas filhas: a Julie (Aimee Teegarden) e a Gracie (Madilyn Landry).

Continuar a ler