Cemitério de Séries #3 – Toda a gente devia ver Girls

Um segredo sobre mim: durante muito tempo tinha uma mania de fixar uma personagem qualquer e imitá-la. Em tudo o que fosse possível. Um segredo mais embaraçoso é que às vezes ainda o faço. Girls, que vi de empreitada quando ainda estava em Erasmus, é uma série em que não dá vontade para imitar as personagens, porque são todas insuportáveis e egoístas e porque acabamos por ser as personagens sem o tentar. Quando o chefe aqui do estabelecimento soube deste post disse-me que a série é uma seca e eu estive quase a fazer delete do post e a publicar algo para ele me detestar para sempre (DON’T STOP BELIEVING, António!), mas em vez disso aqui está um post sobre porque é que o António e toda a gente devia ver Girls e adorar a série.

Continuar a ler

O Diário de Dexter B. Jones Morgan (a história de como esquecer um amor…)

Há concorrente para os Emmys. Chama-se Dexter, é da Showtime, e é a nova possibilidade para os prémios de televisão americana. Problema? Vai concorrer com as novelas da TVI.

Acho que já todos nós percebemos que o prazo de validade de Dexter passou. Uma coisa é quando o prazo de validade de algo é atingido, outra coisa é quando existem produtos nocivos no mesmo que podem afectar gravemente a saúde. Dexter teve, no início desta temporada, a possibilidade de ser um produto que, apesar de fora do prazo da validade, estava comestível. Mas, à medida que chegamos ao fundo do iogurte, começa a aparecer o bolor.

[SPOILERS SOBRE A 7ª TEMPORADA]

Continuar a ler