Um pouco mais de verão

orphan-black-feature

O verão é tendencialmente a época do ano que eu mais gosto em relação ás séries, ao contrário da fall season que é altamente cansativa para perceber o que é bom ou mau das quantidades industriais de séries que estreiam ou regressam. Nesta época ficamos mais à vontade há menos séries e é possível ir buscar o que ficou atrasado. Depois há a vantagem das temporadas serem mais curtas e a qualidade da maioria das séries não desilude.
Vou fazer uma breve ronda pelo que tenho visto nestes últimos tempos, não são necessariamente as séries que estrearam no verão mas sim as que eu tenho visto agora,  que serve também de sugestão para quem não sabe o que ver. Naturalmente a maioria das sugestões são do cabo como seria de esperar mas este ano os canais abertos até apostaram um pouco mais do que o habitual embora a qualidade comparativamente ao cabo seja de lamentar. A seguir ao salto.

Continuar a ler

The Moodys Effect #14 – Quem é esse Doctor Who?

E se eu vos falasse de Doctor Who? Provavelmente muita gente ouviu falar da série britânica com quase 50 anos, mas poucos a devem ver, pelo menos não é tão mediática nos amantes de séries como são algumas americanas, mas é muito apreciado no universo geek Sci Fi. Dei por mim no verão passado a pegar na série, achei que era o momento, já tinha visto uns episódios soltos e se calhar pela escolha achei aquilo demasiado estranho. Foi então no momento de coragem que resolvi começar a ver de inicio as 6 temporadas que já existiam, da versão moderna, porque existem muitas mais para trás. Até agora vi as três primeiras e fiquei completamente rendido ao universo de Doctor Who e uma série destas tem tanto por onde puxar que a única maneira de perceberem como a série me fascinou é viajarem comigo através das primeiras temporadas e da riqueza criativa desta série da BBC.

Esta é a história de um Timelord que viaja numa espécie de nave espacial em forma de uma antiga cabine da policia entre o passado, o presente e o futuro. O seu objectivo é ajudar a salvar a humanidade das imensas espécies alienígenas que povoam a galáxia. Mas para isso conta com a ajuda de uma companheira humana.

A TARDIS aguarda-vos nesta viagem temporal.

Continuar a ler

Diálise Dominical #3 – Doctor Who, Renovações, Dragões em desespero, Estupiparvoíces e Sofia Vergara

Boa tarde minha gente tão bonita quanto o José Castelo Branco a ir ao cu de uma dada pessoa. Já viram o vídeo? Não? Então é porque não têm uma namorada que vos dá essas belezas artísticas. Prontos para mais uma dissecação da semana que passou? Não? Então respirem, vão comer morangos, e tragam o chantili. Não sujem o ecrã do PC por favor. Eu sei que se tornaria muito mais interessante se isto tivesse coberto de natas gelatinosas, mas não vale a pena deixarmos de ver as vossas figuras quando se esquecem de desligar a Web Cam.

Comecemos com séries britânicas. Esta semana foi marcada por Doctor Who. A série de (senhor, alteza real, magnificência das séries) Steve Moffat vai despedir-se de Rory e da (bonita) Amy nesta 7ª temporada (que já tem trailer), por alturas do natal (e com os Weeping Angels como companheiros do adeus), e a nova companheira do Doctor é…Jenna-Louise Coleman. Para quem não conhece, aqui se encontra 10 factos sobre ela. E, para dar as boas vindas a tal, os últimos dois Senhores do Tempo, Matt Smith e o senhor David Tennant falam sobre esta entrada. Quem não dará as boas vindas, nem aparecerá na série por agora, é Benedict Cumberbatch, que já tem Sherlock para se entreter.

Continuar a ler