Diálise Dominical #11 – O regresso de Breaking Bad, o fim de House e o desfalecimento de Community

Ora boa noite, fofinhas que nem umas pantufas de inverno. Está tudo bem? Ora ainda bem que sim. Vamos embora para a revista da semana? Vamos!

Numa semana em que os upfronts reuniram os mil e um olhares, lá foram surgindo umas quantas pérolas para eu fazer a crónica. Primeiro, e para começar: REGRESSO DE BREAKING BAD ESTÁ MARCADO! IUPIII! YEY!! E pronto, acabou a minha parte do pito aos saltos, se o tivesse (não imaginar aquilo que tenho aos sal…****-**, eu não disse para imaginarem? Agora admiram-se de sentirem-se mal com a vossa, por ser pequenina). 15 de Julho é a data. Quem também tem data marcada é Warehouse 13  e Alphas.

Deixando os regressos, e passando para os finais. HIMYM acabou esta semana, com um final <ironia> emocionante, o melhor final possível e inesperado do mundo, aleluia a série entrou nos eixos </ironia>, e um dos criadores deu uma entrevista, para além de mais umas quantas promessas mueda fixes. Quem também estendeu o seu final foi Fringe, com um vídeo de agradecimento aos fãs. Quem foi cancelada foi Breakout Kings, não deixando grande memória…

Continuar a ler

Factos Audimétricos #3

A rubrica dos Factos volta esta semana para analisar um mês algo morto em termos de exibição de séries. Sem mais demora, partamos para aquilo que realmente interessa.

Começando pelo Cabo, assinalo Hot in Cleveland, a série de Betty White, como a que mais desapontou pois teve uma enorme quebra nas audiências. Claro que, sendo do Cabo, os resultados não são muito altos comparados com o da aberta, no entanto, para aquilo que a série fazia na primeira temporada, uma média de 3 milhões, encontra-se agora na fasquia dos 2 milhões tendo registado o valor mínimo, no passado dia 16.

Continuar a ler