Series-Gazing IX

Com uma enorme tristeza, acolho o caro leitor nesta nona e última edição do Series-Gazing de 2011. Mas esta minha tristeza tem duas fontes: a primeira e mais óbvia, é o facto de 2011 já estar a dizer “adeus” e muitas das aventuras já começam a ficar bem longe no passado; a segunda, a menos óbvia, prende-se ao facto de um dos melhores dramas da actualidade ter assinado a sua “demissão” da televisão há dias atrás.

Se o leitor me acompanha regularmente aqui no IP e na outra casa, o Laboratório, o caro sabe que eu nutro uma paixão incontrolável por uma série canadiana chamada Being Erica, uma série que se centra em torno de uma mulher de 32 anos que se vê chegar a um ponto da vida onde nada mais faz sentido e que lhe é oferecida a oportunidade de entrar numa terapia que mudará a sua vida em todos os aspectos.

Continuar a ler

Series-Gazing VIII

O mundo das séries é já tão vasto quanto o nosso Mundo. Rodeados das mais diversas  pessoas com as mais diversas personalidades, não somos (nem seremos) alguém se não tivermos um tipo de apoio especial que só os outros nos sabem (e nos podem) dar.

E claro, todos nós já passámos pela fase onde éramos felizes (superficialmente) porque tínhamos imensos amigos (ou conhecidos ou outro vocábulo que o caro leitor queira dar a esta fase) – uma espécie de Idade de Ouro da nossa adolescência.

Para o espectador assíduo destes produtos televisivos – as séries – seja através de downloads seja através da televisão, o espectador teve, indubitavelmente, uma Idade de Ouro própria. Mas eu não me refiro à Idade onde The Sopranos, The Wire, Lost ou Six Feet Under reinavam e que o caro leitor era (e ainda continua a ser) fã acérrimo.

Continuar a ler