Alfabeto das Séries: A

Tal como prometido, aqui estou eu de volta com uma nova rubrica. Com o Alfabeto das Séries, pretendo percorrer todas as letras e falar um pouco das séries mais relevantes (não só das séries que vi por completo, mas também daquelas que nunca vi sequer um episódio). Assim, procuro aprender um pouco mais sobre séries que não conheço e dar a conhecer novas séries aos leitores do Imagens Projectadas. Nesta que é a primeira edição, falarei obviamente das séries começadas pela letra A.

  • Arrow (2012– ), The CW, Em exibição.

ARROW

Arrow, actualmente na sua segunda temporada, é a adaptação televisiva da banda desenhada Green Arrow, da DC Comics. Conta a história de Oliver Queen, um jovem playboy milionário que naufraga ao largo de uma ilha aparentemente deserta e volta a casa cinco anos depois… mudado. Apesar das minhas incertezas, a primeira temporada esteve bem, com os seus altos e baixos, mas é boa de ver. Tem muita acção e muitas cenas de luta, mas por outro lado também tem muitos jovens bonitinhos (mas que não é surpresa para quem conhece as séries do CW) e uma narrativa um pouco novelizada.

Classificação:
starstarstarstarstar

  • Arrested Development (2003–2006, 2013– ), Fox/Netflix, Parada.

arrested

Arrested Development dispensa apresentações. Quem a viu sabe que é facilmente uma das melhores comédias alguma vez criadas e quem não a viu está mais que a tempo para entrar no mundo destas personagens. Depois de ser cancelada e ser reanimada pela Netflix anos depois, Arrested Development teve bastante mais visibilidade e uma continuação da quarta temporada está definitivamente em cima da mesa.

Classificação:
starstarstarstarstar

  • Awake (2012), NBC, Cancelada.

AWAKE

Awake foi uma das apostas da NBC para a mid-season de 2012, que acabou por ser cancelada por falta de audiências. Com 13 episódios, Awake apresentava-nos um detective que vivia entre duas realidades distintas depois de um acidente de carro. Numa realidade, o acidente de carro matou a sua esposa, e na outra, o mesmo acidente matou o seu filho. Talvez tenha sido a premissa complicada que levou as audiências a baixarem, mas o que é certo é que mesmo cancelada, esta série é uma boa aposta.

Classificação:
starstarstarstarstar

  • Alphas (2011–2012), Syfy, Cancelada.

Alphas - Season 2

Depois de Heroes ter sido cancelada, não se falou de pessoas com super-poderes durante algum tempo, até surgir Alphas, que é muito parecida a Heroes, mas mais realista. Na série, um grupo de pessoas com super poderes (chamados Alphas) é liderado por um neurologista enquanto investiga crimes que envolvem outros Alphas. A série teve duas temporadas e acabou com um cliffhanger tremendo, mas infelizmente não foi renovada para uma terceira e assim ficou, inacabada. Adoro o tema, e por isso gostei muito de ver esta série, por isso aconselho-a vivamente aos fãs do género.

Classificação:
starstarstarstarstar

  • Alcatraz (2012), Fox, Cancelada.

alcatraz

Alcatraz foi uma tentativa da Fox que acabou por ser cancelada após o nono episódio. O conceito da série até era interessante: em 1963, todos os prisioneiros e guardas da prisão de Alcatraz desapareceram sem explicação e começaram a reaparecer nos dias actuais em São Francisco. Na minha opinião, a série não ficou à altura da premissa e no fim deixou-nos com mais perguntas do que respostas. Não é má de todo, mas quem quiser tem séries muito melhores para ver.

Classificação:
starstarstarstarstar

Ainda na letra A é importante falar em American Horror Story, uma série da FX em que cada temporada é uma história diferente com personagens distintos. Não vejo a série e as opiniões de quem vê são muito distintas, portanto não sei dizer se vale a pena ou não. De qualquer forma, não faz o meu género, portanto não está nos meus planos. Outras séries que não fazem o meu género são Awkward e Anger Management. Vi o primeiro episódio de Awkward e deixei logo de parte porque é uma série apontada em todos os aspectos para um público teen. A segunda é o novo projecto de Charlie Sheen, uma comédia cuja premissa não me deixou nada curioso… ou então é porque não simpatizo nadinha com o protagonista. Há American Dad para os fãs de animação, da qual eu só vi alguns episódios soltos, mas que admito que vale a pena. Falando agora de séries que já não estão em exibição, temos ‘Allo ‘Allo, uma clássica sitcom britânica. Foi transmitida entre 1982 e 1992, é passada durante a Segunda Guerra Mundial e conta a história de René Artois, o dono de um café na localidade francesa de Nouvion. Cheguei a ver uns episódios há uns anos, e do que me lembro, a série é hilariante. Angel é um spin-off da famosa Buffy the Vampire Slayer, que não conheço muito bem mas vale a pena ser falada. Também já ouvi falar muito (e bem) de Alias, um thriller transmitido entre 2001 e 2006, desenvolvido por J. J. Abrams, um dos criadores de Lost. Alias também tem um misto de ficção científica, o que torna estranho eu nunca ter visto a série, sendo grande fã deste género. Talvez no futuro. Por fim, e ainda dentro da ficção científica, dou destaque a Almost Human (também de J. J. Abrams), uma série que estreia daqui a um mês. A série passa-se num futuro onde os polícias de Los Angeles têm como parceiros robots com aparência humana. Dado o comportamento de cancelamento prematuro da Fox, vou esperar para ver como esta série se porta e só depois decido se começo a vê-la ou não.

E pronto, por hoje é tudo. Com as principais séries da letra A abordadas, espero que a minha estreia numa nova rubrica tenha sido do vosso agrado. Até à letra B!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s