Descansem em Paz

Estão a ter um “Verão” bonzinho? (Sim, eu sei que oficialmente começou apenas há 2 dias, mas neste mundo das séries já lá vai algum tempo.)

Neste momento em que existe alguma falta de séries novas para ver, achei por bem escrever algo em memória àquelas que ficaram por terra no fim da Temporada 2012/2013.

Comecemos então pela NBC que tem sempre pano para mangas!

The Office e 30 Rock

Ambas tinham sido renovadas para uma última temporada e embora The Office tenha sido capaz de mostrar, especialmente nos últimos episódios, aquilo que durante anos conseguiu cativar os espectadores e fãs da série, 30 Rock não me parece que tenha sido tão bem-sucedida a dar aos seus fãs um bom final.

 

Smash

A série que prometia ser uma competição adulta contra Glee, da FOX, e que até teve uma primeira temporada razoável, falhou em ter uma segunda temporada suficientemente cativante para garantir uma renovação.

 

The New Normal e Go On

Apesar de The New Normal por vezes ser um pouco over-the-top – Ryan Murphy, what else – conseguia ser bem-sucedida a transmitir a mensagem e a exibir as dificuldades que um casal do mesmo sexo tem de ultrapassar no seu dia-a-dia. Go On teve qualidade e era interessante, mas parece que não foi capaz de cativar as massas que precisava para poder continuar.

 

Animal Practice, 1600 Penn e Guys With Kids

As previews que saíram mesmo antes desta temporada começar previam logo que estas 3 séries iam ser um desastre. Parece que tal se confirmou julgando pela longevidade que cada uma delas teve nos ecrãs.

 

Whitney

Finalmente morreu depois daquilo que para mim foi uma inesperada renovação para uma segunda temporada.

 

Up All Night

Um desastre completo em termos de produção. Devido a fracas audiências decidiram meter a série em hiatus para alterarem o formato de câmara única para multi. Mudaram várias vezes de showrunners. A própria Christina Applegate, uma das metades do protagonismo da série, decidiu desistir do projecto… Enfim, um desastre.

 

Para trás na NBC ficaram ainda Do No Harm e Deception.

 

Happy Endings

Não me vou alongar muito aqui porque acho que FOI UM ERRO ENORME E AINDA ESTOU EM NEGAÇÃO! 😦

 

Last Resort

Até podia ter sido uma boa série, pois a premissa era suficientemente interessante, mas nunca ganhou tracção suficiente e vários episódios podiam ter sido melhor trabalhados.

 

Don’t Trust The B—- in Apartment 23

Não estava à espera que a série tivesse durado muito, mas foi uma das que me surpreendeu na temporada anterior, pois não tinha grande expectativas e nem foi das coisas piores que saíram (estou a olhar para ti Whitney).

 

666 Park Avenue

Outra que, tal como Last Resort, prometia no que toca a cast e história, mas o ritmo de desenvolvimento estava completamente errado e parece que a utilização de 666 no nome pode ter afastado alguns espectadores.

 

Private Practice

Nunca consegui ter interesse neste spin-off de Grey’s Anatomy que chegou agora ao fim. O backdoor pilot em Grey’s é dos meus episódios mais detestados na série. A questão que fica, agora que esta série terminou: A Shonda Rhimes matou quantas personagens?

 

Pelo caminho ficaram também: How to Live With Your Parents, Malibu Country, Red Widow e Zero Hour.

 

Partners

Uma série estreada nesta temporada 2012/2013 que, apesar de sair da mente dos criadores de Will & Grace, conseguiu ser tão má que a CBS a retirou completamente do seu calendário, do site e da competição por Melhor Nova Comédia no People’s Choice Awards ao fim de 6 episódios.

 

CSI: New York

Depois do fim de CSI: Miami, a série que deu origem a este spin-off indirecto do CSI original, em 2012, chegou este ano ao fim o CSI: NY.

 

Canceladas também pela CBS foram: Made in Jersey, Vegas, Golden Boy e Rules of Engagement.

(Desculpem a curta dedicação à CBS mas das poucas séries canceladas não tenho muito para dizer sobre grande parte delas)

 

Fringe

Chegou então ao fim a minha série preferida da FOX. Depois de quase ter falhado a renovação, ainda bem que tivemos direito a esta última temporada! Pena que tenham tido vários episódios desnecessários e enche-chouriços (e a season era curta, não precisavam…) no meio de uma season que no geral até foi brilhante. Fringe 4evah!

 

Touch

Confesso que até gostei dos primeiros episódios da primeira temporada… Mas depois tornou-se TÃO REPETITIVO. E algumas das histórias tentavam demasiado forçar uma reacção emocional. Vi a primeira temporada toda, mas não consegui pegar na segunda.

 

Ben and Kate

Foi uma das séries que nas previews até me pareceu interessante, mas tal como os trailers de muitos filmes, parece que todas as partes mais interessantes e cativantes estavam na preview, deixando o resto da série abaixo das minhas expectativas.

 

The Cleveland Show

Vi a primeira temporada, mas não foi o suficiente para gostar dela como ainda gosto de Family Guy ou, principalmente, American Dad, ambas também do Seth MacFarlane. Resta saber se o Cleveland e a sua família se vão mudar de novo para Quahog.

 

A FOX cancelou ainda The Mob Doctor.

 

Não irei falar das séries canceladas pela CW porque não eram séries que seguisse, mas foram as seguintes:

90210, Cult, Emily Owens, M.D. e Gossip Girl.

 

Chega assim ao fim a minha contribuição deste mês. Até à próxima, e se tiverem alguma sugestão para a próxima vez não se acanhem.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s