Louie e 30 Rock, dois adeus numa cajadada só.

Terminou a semana passada a 3º temporada de Louie. Esta semana, começa a 7º e última temporada de 30 Rock. Um Olá e Adeus simultâneo a duas das melhores séries de comédia atualmente.

Comecemos então por Louie. Esta série da autoria de Louis CK, que lhe deu  1 Emmy no passado domingo dia 23 na categoria de melhor argumento de comédia, é uma das melhores comédias da atualidade. Gira em torno da vida de Louie, um comediante de stand-up. Fora dos palcos e por detrás do microfone, Louie é um homem divorciado, meio carrancudo, solitário e socialmente inepto, pai de duas filhas. Em cada episódio, Louie cruza-se com várias personagens, tenta lidar com elas o melhor possível não conseguindo muitas vezes compreendê-las ou até criar uma relação próxima. Cria situações caricatas e algo embaraçosas. Louie não tem um propósito de vida e cambaleia pela vida. No final do episódio, Louie acaba sempre por tentar compreender o seu lugar no mundo e tentar (ou não) fazer ou remediar algo, abordar aquilo que o irrita, mas nem sempre consegue fazer e o episódio acaba e fica sempre tudo em aberto, com um sentimento profundo de “life goes on”. O mais curioso é que não existe continuidade de episódio para episódio, são histórias isoladas, e isso se reflete também nas personagens que entram e saem da narrativa e os atores que as interpretam quase nunca são os mesmos.

O que eu mais gosto em Louie são os momentos que não ouvimos o diálogo on-camera, e a ação se desenrola através de imagens e de sons. Acaba por criar um desafio muito maior compreender através das reações o que está a ser relatado ou discutido. Louie já apresentou uma panóplia de atores convidados conhecidos (comédia, cinema, TV) e que adicionam sempre algo de especial à série.

A primeira e segunda temporada foram refrescantes em termos de comédia deu-me imenso prazer em ver. A terceira temporada é um pouco anti-climática e mais dark, dentro do possível, pois em Louie existe um certo realismo mais dramático, o que acaba por ser curioso num contexto de stand-up comedy, mesmo que esses momentos menos positivos desencadeiem reações engraçadas no espetador. Os episódios 10, 11 e 12 foram os melhores desta temporada: constituíram um arco interessantíssimo, com alguns convidados especiais como David Lynch. Não duvido que Louis CK submeta estes um dos destes episódios caso seja nomeado para melhor argumento, melhor comédia e/ou melhor ator de comédia. Mesmo a terceira temporada tendo sido a menos boas das três apresentadas está uns furos, ao nível de escrita e realização, acima de muitas séries de comédia atualmente.

30 Rock estreia, na próxima semana, dia 4 de Outubro a sua 7ª e última temporada. Embora triste por acabar uma das minhas séries preferidas, até é bom que a série acabe em altas em vez de se arrastar no ar por anos e a sua essência se perca (looking at you, The Office). Por ser a última temporada, Tina Fey (produtora, escritora e atriz-LIZ LEMOOOOON) já admitiu que a série vai trazer muitas surpresas. Se conseguir superar a temporada anterior, por si já muito boa, a série poderá conhecer uma das melhores temporadas da fall season. Vai ser triste dizer adeus ao clã da The Girlie Show, Liz Lemon, Jack Donaghy, Jenna Maroney, Tracy Jordan e Kenneth Parcell mas confio em Tina Fey e na equipa de escritores para proporcionar bons e grandes momentos, dar um final feliz e justo a estas personagens que marcaram a comédia televisiva nos últimos 7 anos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s