Vamos falar de números…#4 – Chuck

Este mês a coluna será um pouco diferente, ora como não podia deixar de ser, depois da despedida definitiva de Chuck, trago-vos um pouco da história da série e o porque de ser tão querida para mim. Em termos de números Chuck contou com 91 episódios espalhados ao longo de 5 temporadas. Embora muitos dos fãs tivessem preferido que Chuck ficasse pela sua terceira temporada, a verdade é que conseguiu conquistar a quinta temporada e embora a quarta temporada tenha sido uma grande desilusão, na última temporada Chuck conseguiu levantar-se e terminar com um final digno. Confesso que não sou muito fã de comédias, mas Chuck conseguiu conquistar-me como nenhuma outra comédia tinha feito até então. Foi muito gratificante acompanhar o crescimento de todas as personagens, e como estas mudaram.

[Spoilers]Sarah inicialmente distante, concentrada em cumprir com o dever, profissional e implacável, esta era a Sarah das primeiras temporadas, mas o amor por Chuck acabou por amolecer e moldar Sarah tornando-a mais humana, sensível, dedicada e preocupada. Se Sarah foi moldada por Chuck, Casey foi moldado principalmente pelo aparecimento de Alex, sim quem diria que no fim Casey iria em busca do amor, e que finalmente aceitava o fim dos tiros, das mortes que tanto prazer lhe davam. Morgan também cresceu, passou do melhor amigo de Chuck com sonhos infantis para um homem que resolve assumir um relacionamento e dar um passo em frente, para além de ter ganho alguma coragem e alguns dotes de espião. Chuck foi talvez aquele em que mais se notou o crescimento constante ao longo das várias temporadas, começa como um espião trapalhão que perante o perigo vacilava e tinha ataques cómicos de pânico, para um espião feito isto mesmo sem a ajuda do interesect, capaz de lidar mesmo quando o inimigo é Sarah, o grande amor da sua vida. Chuck e Sarah foram um casal muito bem construído, desde as picardias, as indecisões, até ao assumir, no entanto confesso que em conjunto com a série na quarta temporada andaram meio perdidos e lamechas demais. No fim ficou no ar a incerteza, mas tal como Ellie e Morgan disseram se Chuck conseguiu conquistar Sarah uma vez é capaz de faze-lo novamente.

Chuck vacilou na quarta e inicio da quinta temporada, mas aos poucos e pouco encontrou-se e para grande alegria minha e consegue um final muito bem construído, dando-nos pequenas pérolas televisivas e fechando assim um capítulo glorioso. O final foi como um regresso ao passado, ao inicio, onde toda a aventura e amizade começou. O intersect voltou ao dono inicial, tivemos direito a flashbacks e a momentos que fizeram lembrar o inicio de toda esta aventura como as cenas no restaurante mexicano, a dança e o primeiro emprego disfarce de Sarah. E que dizer da ultima actuação do Jeffster? Simplesmente memorável, assim como a última cena de Chuck e Sarah na praia. O final semi-aberto pode ter deixado muitos fãs com algum dissabor afinal o final feliz acabou por não se concretizar totalmente, no entanto para mim é certo que Chuck e Sarah ficaram juntos, os argumentistas foram-nos dando pistas que a memória de Sarah estaria a voltar como na loja das hambúrgueres onde arruma as coisas ou quando se lembra do vírus para desactivar a bomba, assim como o seu interesse na história, mas preferia a ter tido a confirmação. E é tudo por este mês. Vai deixar saudades, até sempre Chuck.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Rubricas Anteriores, com as etiquetas , , , , , , por Filipa Silva. Ligação permanente.

Sobre Filipa Silva

Comecei esta aventura de escrever já a alguns aninhos atrás ainda no antigo Portal de Séries e a verdade é que o que inicialmente era visto como um pequeno hobbie foi ganhando o seu lugar próprio. A primeira série que tive o privilégio de seguir religiosamente foi MacGyver, e a partir daí muitas outras se seguiram. Para além de MacGyver, séries como Friday Night Lights, Lost, Prison Break e Chuck fazem parte do meu baú de recordações. Atualmente e devido a alguma falta de tempo são poucas as séries que tenho o privilégio de seguir, mas a eterna Grey’s, TVD, OUAT fazem parte das escolhas. Para além das séries e da escrita outra das minhas paixões é o desporto e viajar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s