(Quase) Tudo o que precisas de saber desta temporada – Miguel Bento

Árdua tarefa esta de listar o bom e o mau da temporada televisiva americana (e Britânica que está na moda). Ao olhar a longa lista de visualizações do ano concluo que não foi propriamente um ano muito produtivo, foi mais rico em cancelamentos e portanto foi divertido para mim que fico com menos para ver no próximo ano. Mas houve muitas expectativas em alguns produtos que saíram goradas e outros que nem se esperava tanto e acabaram por surpreender imenso, aqui ficam os meus votos de bem haja e o adeus a algumas das produções televisivas da época.

O Melhor… tem dias:

  • Fringe

Foi sem dúvida a melhor temporada até ao momento da série e quebrou todas as barreiras da imaginação, sendo neste momento talvez um dos melhores produtos a nível de argumento original no ar no EUA. Não sai incólume sem algumas falhas que ficam para analisar rapidamente mais à frente, mas prendeu-me do inicio ao fim e é isso que conta. Podia ter sido o fim da série com a quebra de audiências e a passagem para o slot da morte da Fox, mas ao menos temos garantido mais um ano para ver onde isto irá dar, provavelmente será mesmo o ultimo.

  • Game of Thrones

Não deixou ninguém indiferente, é uma das grandes produções do ano, com o selo de garantia da HBO, personagens bem construídos, uma trama complexa mas bem articulada, um universo fascinante e muitas intrigas e jogos de poder sempre a aumentar a vontade de ver mais e mais.

  • Community

É a comédia do ano, consegue jogar com a imprevisibilidade dos temas mais fracturantes transformando-os em grandes momentos de riso sempre com um pé na moralidade. Conseguiu aquilo que algumas séries de comédia têm dificuldade em fazer que é dar evolução aos personagens e entre a insanidade daquelas personalidades e a amizade existe uma linha ténue chamada Community. Uma segunda temporada talvez até superior à primeira.

O Pior… vou ser mauzinho… só um bocadinho:

  • Chuck

Já deu tudo o que tinha para dar, agora é rodar e dar o mesmo vezes sem conta. Já não consigo ver a série como via no inicio como um de produto para descontrair e não pensar muito no assunto. Agora só penso que isto vai finalmente ter um fim e só isso me dá alento para continuar, nem que seja só pelo gozo de ver como descascam um ovo oco.

  • The Event

Eu nem devia estar a colocar a série na lista, mas como era uma das minhas grandes expectativas no inicio da época, tenho de fazer referência como forma de exorcizar tão mau evento televisivo… começou mal, tentou dar a volta, ficou ainda pior e quando me dou conta que as parecenças com V começam a ser claras é porque algo não estava bem mesmo… Adeus!

  • Skins

Nunca imaginei que a série depois de quatro excelentes temporadas ou quase fosse bater tão rapidamente no fundo. Maus personagens, um grupo que de coeso não tem rigorosamente nada nem empatia, histórias sem grande valor e um elenco de meter medo. É assim que se arruína uma série de culto.

Supresas… presentes para todos!!

  • Shameless

É junto com Game of Thrones (ver acima quem começou por baixo) uma das grandes novidades deste ano, apesar de ser uma adaptação conseguiu um feito que não é muito comum que é rapidamente libertar-se do original e agradar de forma quase unânime. Um elenco exemplar, histórias sem tabus e muito bem conseguidas sem cair no exagero.

  • The Killing

Curiosamente outra adaptação, agora da Dinamarca, um género que lembra imenso Twin Peaks, sem ser tão ‘confusa’ e que não sendo perfeita e se note alguma dificuldade em gerir o as expectativas, apresenta-se como uma produção bastante competente e que nos coloca como investigadores do próprio crime… quem matou Rosie Larsen? Não faço a mínima.

Desilusões… há muitas!

  • The Walking Dead

Sim eu não gostei da série e continuo a achar que do muito (?) que tinham nos livros de BD pouco conseguiram transmitir. Um primeiro episódio sem dúvida excelente, mas e o resto? Personagens sem carisma, histórias banais, eventos sem consequências… e os mortos vivos nem animam praticamente nada. Uma boa série não se faz só de zombies bem caracterizados.

  • Finais de temporada

How I Met Your Mother… o que foi aquilo do casamento afinal? Vão dar palha à burra.
Fringe… a sério querem-nos fazer de parvos com aquele gancho absurdo e sem lógica nenhuma? Onde se liga a tudo o que a temporada nos deu? Felizmente não invalida a excelente temporada… basta pensar que o minuto final não aconteceu.
Grey’s Anatomy… ainda bem que acabou assim de forma tão sem sal que é da maneira que deixo de ver a série. Bom trabalho.
Dexter… se a temporada foi fraquinha então aquele final onde parece que ninguém sabe de coisa nenhuma foi um autêntico tiro no pé.

O que deviam ver?
Séries britânicas sem dúvida alguma. Este tem sido um ano prolifero em thrillers e policiais deixo portanto aqui uma lista que deve ser levada a sério que eu não brinco quando falo que são mesmo muito boas:

  • Luther
  • Sherlock
  • Mad Dogs
  • The Shadow Line
  • Vera
  • Case Sensitive
  • A comédia The Inbetweeners

Despedidas… tristes despedidas…
E para terminar ficam as notas sobre as séries que se foram este ano com muita pena minha:

  • Caprica
  • Rubicon
  • V
  • Brothers & Sisters

Lamentavelmente cederam nas audiências, a primeira e a segunda tiveram direito a um final dentro do mínimo possível,V viu-se assim com um final bombástico mas não podemos ver como continuaria e tenho a certeza que uma terceira temporada iria colocar a serie noutro nível. Já Brothers & Sisters pesava o desgaste de uma temporada de altos e baixos com o elenco a querer sair e outros factores, acabou no momento certo, ligeira e sem grande mágoa, foi bom conhecer aquela família. São quatro séries que irei guardar na memória.

Espero que tenha sido esclarecedora esta longa lista, no geral não considero que tenha sido um bom ano sobretudo nas tv nacional americana, mas ainda há coisas boas a retirar, no cabo,  e há sempre espaço para novidades. Venha o Verão!

O Miguel Bento escreve para o 42 minutos, o seu blog sobre séries

Anúncios

One thought on “(Quase) Tudo o que precisas de saber desta temporada – Miguel Bento

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s