Notas da Semana – Fall Season #10 – Parte I

Nova semana, nova tabela. Referir que o atraso deveu-se a minha complicada vida e, assim, teve de ser adiado. De resto, e quanto à tabela, temos mais um cancelamento. O que vocês acham das opiniões do Ricardo Lima sobre Glee?

Being Erica (3.07) – Um episódio que permitiu reflectir sobre a amizade e, fundamentalmente, para terminar um dos arcos que havia sido deixado sem resolução, na segunda temporada. Sólido, dinâmico, heart-breaking.

Being Erica (3.08) – Kai regressa e Erica não tem mãos a medir senão lidar com ele já para não falar da estranha previsão do rapaz, após a sua primeira visita a Erica no início desta terceira temporada.

Being Erica (3.09) – Uma ida ao passado que deixou Erica numa posição extremamente delicada. Contudo, enfrenta-a numa interessante história que teve repercussões bastante catastróficas para a editora de Julianne e Erica, a 50/50 Press.

Being Erica (3.10) – Um episódio que se focou nas experiências profissionais de Erica. Depois de a 50/50 ir ao fundo com umas das mais chocantes revelações, Julianne e Erica necessitam de salvar aquilo que é delas e, como uma fénix, renascem para limparem o seu nome.

Better With You (1.07) – Um episódio com duas histórias separadas para cada sexo: uma para os homens e outra para as mulheres. Um bom episódio que teve um desenvolvimento razoável mas não passou disso.

Better With You (1.08) – Flirt, uma qualidade de muitos e um defeito de outros. Com bons momentos, cenas relativamente cómicas e uma boa dinâmica conseguiu entreter, apenas.

Better With You (1.09) – Para variar um pouco, o nono episódio foi marcado pelo Thanksgiving. De entre bons perús, bons condimentos e estranhos molhos, Better With You teve, a meu ver, um dos episódios mais sólidos da temporada. Não foi mau nem foi excelente. Foi razoavelmente bom e, acima de tudo, entreteve e permitiu esboçar alguns sorrisos.

Chuck (4.10) – Um episódio pleonástico, sem avançar nada. Foi um episódio divertido? Foi. Mas nada mais…e isso não chega. Chuck parece gasto. Esperemos que tenha folgo no regresso…daqui a um mês.

Cougar Town (2.07) – Uma história que assenta num dos dilemas mais chatos de todo o ser humano quando chega a determinadas datas do calendário: os presentes de aniversário. Entreteve, não passou disso.

Cougar Town (2.08) – Jules lida com a namorada adulta de Travis e este, por sua vez, lida com o medo de (re-)iniciar a sua vida sexual com uma rapariga, à partida, já experiente. Dizemos adeus ao Big Joe e olá ao Big Carl.

Cougar Town (2.09) – “I love you.”: as três palavras mais complicadas de se dizer no início de qualquer relação. Pode estragar todo um “edifício” construído por duas pessoas. Mas se o amor é forte, o tal “edifício” fica cada vez mais poderoso, mais sólido e nada o pode deitar.

Dexter (5.10) – Bom episódio que serviu essencialmente para arrumar algumas narrativas, colocar outras em ordem e preparar para a última corrida. Agora só resta Chase e o ataque vai ser grandioso…

Fringe (3.08) – Abriu as portas de casos de novo sem importância, o procedural que em Fringe existe e estava disfarçado. Esperemos que Entrada não se refira a esse lado pois a série conseguiu um arranque de temporada muito bom. De resto, muito bom episódio como era esperado…

Glee (2.09) – Para além de assassinarem duas músicas excelentes, isto nem “cheirou” a Selectivas. Sem suspense, sem piada, basicamente. Foram desenterrar coisas que não interessam a ninguém. Desisti.

House (7.03) – Um caso médico muito bem conseguido, bonito, inteligente e emocionante. As peripécias para resolvê-lo, ficaram um bocado aquém. Já agora: “everybody lies”…

House (7.04) – Mais um caso aborrecido. Deu-se, porém, mais destaque à relação de “Huddy”. A cena final com a filha de Cuddy foi bastante enternecedora. Teremos um House-pai?

House (7.05) – Um caso bastante bom, com peripécias de House+Wilson+Rachel a valer o episódio.

Anúncios

3 thoughts on “Notas da Semana – Fall Season #10 – Parte I

  1. Não concordo com Glee… Quais foram as que assassinaram? Btw, a série ‘nasceu’ com a finalidade que tá a ter, nunca ninguém disse que seria uma grande série com história! Eu gosto

    • Mas nasceu com a finalidade de ser uma comédia e não o é. Uma série sem história? Não é uma série.

      • Eu não disse que não tem história… Aliás, tem história.. pouca, mas tem! Claro que depende do ponto de vista de cada um: eu, tal como muitos, gostamos do que vemos; tu, tal como tantos outros, não gostam do que vêm 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s