Bored to Death – 1st Season

A tradução literal de Bored to Death é “aborrecido até à morte”. Por alguma razão será. Bored to Death é, claramente, aborrecido. E eu um bocadinho burro por não ter visto isso logo no início. Mas pronto, passei um ano de morte com a série.

Partindo com o carimbo HBO, a série tinha tudo para resultar. Contava a vida de um “pseudo-detective” e os seus casos. O pior é que, de tudo isto, a melhor coisinha é a abertura da série. Pois, partindo depois para a série propriamente dita, ele perde grande parte do interesse. Começa por perder interesse nas personagens, que não apegam-se logo a uma pessoa. Falta um tom realista e, talvez, moralista para as mesmas, mesmo posicionando-se Bored em estilo de comédia. Para quem anda sempre a fumar a vida é muito maçuda…Mas pronto, as personagens existem, mas não são grande coisa. Ponto número um.

Segunda falha: as narrativas. São falhas consecutivas, não conseguem cativar nem um bocadinho. O último episódio é o melhor da temporada e não é grande coisa. Falta algo mais rebuscado, e não estupidez pura como nos tentaram impingir. Falta algo inteligente…falta o click, falta uma narrativa que nos deixe aprisionado e a rir. Falta história, no fundo.

Terceira falha: a necessidade de fazer comédia. Um dos problemas das séries de cabo é que estou livres. E, estando livres, a comédia é muito mais difícil. Enquanto HIMYM, por exemplo, consegue fazer uma piada por não poder dizer uma palavra na televisão aberta, Bored to Death não tem esse recurso. Adicionando isto a falta de imaginação na criação das situações, que parecem sempre construídas ao Deus dará, fica um sentimento de ligeireza e facilitismo. O que não ajuda nada a série.

Para acabar, a série não consegue render os seus 30 minutos. Sendo uma comédia, os 30 minutos deviam ser passados a correr. O que se vê é que nem isso ocorre. A série distrai-se com narrativas desnecessárias que não dão a lado nenhum. E perde-se, no fundo, o mínimo interesse que se tem por Bored. Fica-se totalmente aborrecido…

Anúncios

2 thoughts on “Bored to Death – 1st Season

  1. Concordo totalmente! A abertura da série é a melhor coisa de Bored to Death! De resto, a série apresenta vários problemas. Primeiro, o protagonista é muuuuito chato, mesmo! Só sabe ficar choramingando o break up com a namorada. Depois, tentam se aproveitar do sucesso repentino de Galifianakis p/ tentar tirar alguma comédia da história, o que também não funciona direito. A única coisa que salva nessa série é George (Ted Hanson) que sempre consegue fazer rir com suas crises de meia idade patéticas… mas na boa, se a série se limitasse a explorar o que aparece na sua própria abertura – isto é, casos interessantes de detetive – talvez a série tivesse chance de melhorar… pare p/ pensar, quase não houve caso algum durante a temporada… =/ Apesar de tudo, gostei do finale, foi bem divertido, mas infelizmente não tão grandioso assim que faça valer a pena acompanhar toda a temporada p/ chegar nele. =)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s