Análise: Temporada 2010/2011: Expectativas (António Guerra) – Parte II

Após a primeira parte da coluna, agora ficam as seguintes vértebras da mesma. De referir que ainda haverá uma terceira parte da mesma, lá para mais logo à noite. Por agora podem achincalhar à vontade, deitar-me a baixo como quiserem, esfolar-me se necessário. Desde que comentem…E, sem perder mais tempo, aqui vai.

Legenda

Vermelho – Vai dar uma volta…
Amarelo – Espera-se pouco
Azul – Pode ser jeitosa e ter boas pernas, mas falta uma cara decente
Verde – Boas pernas, bom corpo…segue sem dúvidas

Seguindo pelo calendário a baixo apanhamos logo a nova da ABC, Detroit 1-8-7, que não entra nas contas. O mesmo destino tem Glee que, após o primeiro ano muito mau, só ficaria para fazer piadas. Mas eu sou muito dramático e, para fazer piadas, já tenho a situação do país. Quer, acreditem ou não, me parece pior que a série da Fox. Assim sendo temos as duas comédias da Fox. Raising Hope e Running Wilde tem a mesma cor e pertencem a um leque esquisito. Não deverão entrar nas contas, pois em comédias já estou fechado, mas pode surgir daqui a surpresa da temporada nesta categoria. É algo para se ver.

Passamos a quarta-feira da semana mais preenchida das estreias. E, de novo, pouca gente se salva. Modern Family foi a comédia do ano e, por isso, parte com sorrisos. A série tem tudo para ter um ano do mesmo nível visto que não tem arcos narrativos e, assim sendo, não estamos presos a esses. De resto, e já que falamos de séries de comédia, temos de falar de The Middle. A série teve um bom primeiro ano, mas não se aguenta. Os pesos, em comédia, são muitos e torna-se difícil. Fica de reserva caso alguma falhe…

Desta quarta-feira é aquela onde as estreias entram a doer e saem todas mal tratadas por este lado. The Defenders e Better With You nem quis ouvir falar. Não me dizem nada nem prometem coisa nenhuma…The Whole Truth parece-me que vai ser mais uma aposta furada da ABC, um drama jurídico que vai ser muito “greysnomitiazdo”. Para finalizar, temos Undercovers, a nova série do J.J.Abrams. E só por isto que não leva vermelho…mesmo assim não consegue escapar do amarelo. Undercovers pode ter o nome por trás mas deve ser algo como a primeira temporada de Fringe: casos atrás de casos. O arco existirá, mas não será tão fantástico como Fringe. E os casos pecaram por isso também, visto que serão muito mais acção. Não entra nas contas…será uma surpresa se entrar.

Quinta-feira, 23 de Setembro traz séries interessantes. A primeira é My Generation, a nova série da ABC, que entra no grupo “+ 2”. Mas, ao contrário de Lone Star, a série não parece ter tanto a minha cara. Assim sendo é algo para ver e, tal como a sua companheira, ver se se aguenta nos primeiros episódios. Mas terá mais hipóteses de sobreviver que LS. De resto, é com muita pena minha que tenho de deixar Bones de lado, apesar do fantástico ano que teve. A série é muito boa, é daquelas que entrará se tiver oportunidade, mas por agora está tapada. Tudo por ser procedural. Mas é a primeira a entrar nas contas. Já que falamos de procedurals, quem também não entra nas contas é The Mentalist, que fica para uma maratona lá para alturas do verão. Faltou muito Red John e a série está a engonhar demasiado no que toca a esta narrativa, indo ao cúmulo de não ter avançado nada neste parâmetro durante toda a temporada. Tem espectadores, mas não vale grande coisa…principalmente se tiver um ano como teve. Quem também não deixa grande coisa a antever são as duas outras estreias da noite. Shit My Dad Says só tem William Shatner e, para mim, não chega. Não tem grandes possibilidades em aguentar-se. A outra que também não conta para estas contas é Outsourced, que também nem tem possibilidades de entrar na lista. Nem o piloto verei…

Mas nem tudo é mau. Até há muitas expectativas para esta quinta. A primeira fica a cargo de Fringe. A série teve uma temporada extraordinária e conseguiu ter um final ainda melhor. Claro que quando se sabe da estrutura que os primeiros episódios terão, fica-se logo com água na boca. É, depois de Dexter, a série que mais espero…E espero uma temporada do outro mundo (Nota: Será que o cabelo da Anna Torv aguenta tantas mudanças de coloração?)

Ainda nesta quinta temos o par de comédias que fecham a lista no que toca a esta categoria. Num confronto directo no ar estarão Community e TBBT, mas por estes lados não. Comecemos pela mais nova. Community chega, a este segundo ano, num estado gracioso. O primeiro ano correu razoavelmente e espera-se o mesmo neste segundo. Episódio brilhantes misturados com razoáveis…Já TBBT parte para este ano com um peso. Após um ano razoável pede-se bem melhor. E é aí que residem as reticências para com a série. Será que conseguem deixar um pouco Sheldon de lado ou será, de novo, one man show? É uma dúvida para ser esclarecida.

Depois vamos para o dia mais ingrato da semana: sexta-feira. Mas, para finalizar a semana, até temos bons produtos. O primeiro é The Good Guys, que vem da Fox com o carimbo de Matt Nix. A primeira temporada foi hilariante e não se espera menos que isso. The Good Guys é daquelas séries que pouca gente vê mas todo o mundo gosta…espera-se um ano bastante seguro e uma renovação. Seria ouro sobre azul, apesar de ser muito difícil. Quem é azul mas não reluz é Blue Bloods. A nova série da ABC segue directamente para o lixo e não tem retorno. Será cancelada, com certeza, e serve, para muita pena minha, roubar espectadores a The Good Guys.

A segunda parte fica por aqui. Daqui a pouco fecho a coluna com a terceira parte das expectativas para esta temporada. Passarei a vista por Dexter, No Ordinary Family, The Good Wife, The Walking Dead e uma surpresa…cá vós espero.

Anúncios

4 thoughts on “Análise: Temporada 2010/2011: Expectativas (António Guerra) – Parte II

  1. Hehehehe se for seguir o que o Rics diz acima: Não verei a luz do dia ao acompanhar tantas séries, já me descabelo com minhas quase 20,então digo que não me arriscarei mais do que eu conseguiria…
    Ah tive a maior expectativa dos seus comentários com Glee,mas vc foi bem light meu caro…Não q eu reclame claro…..Mas a piada está feita,como sempre….

    Das faladas acima fico com as comédias, naturalmente as que se enquadram no genero e não nas piadas por classificação como dizes dos meus losers…
    TBBT é um dilema, ainda mais com a coroação de Parsons como melhor ator…Resta saber se o resto do elenco consegue dar conta do humor da série, ao meu ver precisa cavalgar bastante, se bem que gostei da guinada q deram a Penny da primeira para a segunda, dos restantes acho ela com maior potencial…
    MF ahh minha querida familia, sim concordo plenamente foi inteira sorrisos pela minha parte também.
    Das comédias não me arriscarei em nenhuma outra, até pq achei os formatos um pouco repetitivos.

    Tentei pegar Bones mas parei nos primeiros episódios da primeira temporada, mesmo que minha mana insista constantemente para ver a série (favorita dela no caso).

    Undercovers é dificil de imaginar, mesmo sendo J.J ABrams,o Alias father e tudo mais, não consigo encarar um Sr e Sra Smith televisivo, ainda mais q minha dose de espionagem está agora com Covert Affairs, não sei se encaro outra dose.

    O mesmo digo a Ordinary Family, apesar de gostar do patriarca e matriarca da familia, é mto OS INCRIVEIS da telinha pequena, sendo assim terá q surpreender mto pra me cativar…

    Ah que vc me surpreendeu a “Taking Chances” com My Generation, o formato dizem ser ala Modern Family, no quesito documentário claro, mas parece q tentarão interagir com a audiência….Resta esperar oq seria este “interagir” rsrsrsrs.
    Mas sabes como sou, com ctz embarquei na da série,tanto q cuidarei dela.

    Boma acho q eh isto, vou guardar dedadas e palavras para a parte III, este meu sexy writer gosta de dissecar suas opiniões.

  2. Fringe este ano vai ser completamente louco.. as expectativas estao muito altas e duvido que nos desiluda 😀
    Uma nota so sobre Mentalist.. as audiencias tem vindo a baixar aos poucos (mal se nota) e como tal acho que esta 3ª temporada vai trazer muito mais red john, mas a verdade é que é uma serie que se ve muito bem, entretém sem duvida graças unicamente a patrick jane.. muito muito bom personagem 😀

  3. Blue Bloods é da CBS, caríssimo! 😉 E não foi algo que me chamasse. Não sou fã de dramas policiais.

    Detroit 1-8-7 vai para a reciclagem. Não gosto do que a ABC promete.

    Quanto a Glee, partilho da mesma opinião. Raising Hope pareceu-me parva e não gostei. Já Running Wilde precisa de me convencer.

    Bones vai para o Verão, infelizmente.

    Espero um grande ano para TBBT. Vamos ver como é que a CBS se comporta. Shit! My Dad Says está no limbo. Tal como R. Wilde precisa de me convencer.

    Tenho pena de não acompanhares The Whole Truth que assim não acompanhas as minhas reviews. E não concordo quando dizes que vai ser muito “grey…” coiso. The Deep End era assim. The Whole Truth é mais madura.

    The Mentalist saiu da lista no fim da temporada 1. Era chata e, embora com momentos cómicos, fazia-me olhar o relógio over and over again. Outsourced que me parecia interessante, não lhe pego.

    My Generation não sei. DO que vi, não me convenceu… Mas é boa. Undercovers convenceu-me e pode não ser boa. Tem acção que eu gosto mas, como dizes, poderá ser muito como Fringe e a sua T1, o típico caso semanal para nos habituarmos à série.

    The Defenders, nem pensar. Modern Family, de certeza!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s