Análise: Temporada 2010/2011: Expectativas (Jorge Pontes)

Estamos a caminhar a passos largos para a Fall Season. Certamente que o leitor já andou a vasculhar quais os produtos que iria acompanhar nesta temporada. Eu, pessoalmente, já o fiz e custou-me deixar para o Verão certos procedurals. Não são muito importantes face a outras mas têm a função de divertir e entreter com alguns casos bizarros que, agora ou depois, vão ter determinadas consequências.

Propus-me a ver, na Fall Season, um máximo de 15 produtos semanais (com a ajuda do António Guerra, claramente, ao qual agradeço imenso!). No topo da lista encontram-se as 4 que terão reviews semanais: Nikita, The Good Wife, The Whole Truth e Fringe.

The Good Wife regressa com uma promessa: explorar o triângulo amoroso entre Will, Alicia e Peter. Como nos mostrou na sua primeira temporada, The Good Wife tem potencial para muito mais e explorar um caso da perspectiva do Júri, do Juiz, da acusação e defesa. E, nesta temporada, quero mais casos bizarros e explorados segundo perspectivas diferentes e mais luta entre firmas de advocacia diferentes (falo de Cary que, a meu ver, terá mais protagonismo nesta temporada).

The Whole Truth segue os moldes de The Good Wife (em termos de drama legal). Contudo, aqui vemos tudo o que está por detrás do caso e em como a acusação e a defesa trabalham para que o caso seja ganho. Faz-me lembrar o projecto da FOX que durou uma temporada e 13 episódios, Justice, de 2006. A ABC tem uma boa reputação no que toca a dramas legais, basta olhar a Boston Legal e espero que não me desiluda.

[SPOILERS SOBRE O FINAL DE FRINGE]

Fringe volta para a a sua terceira temporada e não podia estar mais expectante com tal evento. A temática dos mundos paralelos vai ser mais explorada agora que Olivia ficou lá presa e espero que, nesta terceira temporada, esqueçam um pouco o estereótipo “caso semanal” porque, agora, a história está bem diferente. Fringe ainda me vai surpreender.

[FIM DOS SPOILERS]

Nikita é o remake da CW da série La Femme Nikita. Promete acção, espionagem, reviravoltas, bombas… Tem tudo para singrar na noite de quinta-feira, não esquecendo que tem como lead-in The Vampire Diaries. A série não vai ser sempre mais do mesmo… Há ali muita história para explorar e espero que a CW o faça e não se ponha a fazer episódios do género “caso semanal” como fez e faz com Supernatural e que me leva a estar sempre a olhar para o relógio a pensar quando acabará.

Continuando a viagem pela lista, Running Wilde é a que se segue. Embora tenha gostado do que vi no trailer, estou com sérias dúvidas quanto a esta série. Para já é uma comédia romântica (e embora tenha um apreço por tal em filmes, não sei se funcionará em televisão) e, dá-me a entender, que a história é um pouco insonsa… Uma humanitária que tinha uma panca por Steve Wilde e que, de repente, aparece ali e, a chama reacende-se mas evita-o a todo o custo… Tem Will Arnett, o que é bom, mas só o piloto me tirará as dúvidas.

Outra que está, igualmente, na corda bamba é S#%&! My Dad Says. Embora seja da minha televisão favorita, a CBS, e tenha William Shatner no principal papel, penso que vai ser uma comédia mediana. O piloto terá de me mostrar algo mais para que não seja “mais uma comédia de famílias”.

Na lista de dúvidas estão, igualmente, Better With You e The Event. A primeira é uma comédia do género Rules of Engagement. Sinceramente, é mesmo parecida e só mudam algumas coisas! Decidi apostar já que tem Joanna Garcia e Jennifer Finnigan nos papéis principais mas se não avancei com Rules of Engagement, dificilmente o farei com Better Together. Já a segunda, The Event, parece-me que vai ser como FlashForward… um fracasso. Já eu vou com expectativas muito baixas para o piloto. É certo que o primeiro episódio me deixará estupefacto porque a história vai prometer muito e depois se a decidir acompanhar, vejo que a história, afinal, prometia e não cumpriu. De qualquer das formas, são 4 potenciais a saírem da minha lista dependendo do episódio piloto e, se passarem, o segundo episódio será a prova dos nove e se aí a qualidade se perder, não mais lhe(s) pego.

Undercovers, de J. J. Abrams, é uma aposta que, seguramente, me vai agarrar. Do género de Covert Affairs, promete muita acção. Vai saber bem e será uma lufada de ar quente, num Inverno que se avizinha rigoroso. De J. J, espero algo com qualidade (Fringe surpreendeu-me) e que não me desiluda como fez Joss Whedon com Dollhouse.

Modern Family volta para mais uma temporada. A vencedora do Emmy de Melhor Comédia promete situações ainda mais caricatas, ainda mais cómicas e ainda mais interessantes. Com uma primeira temporada de luxo, espero que Modern Family se mantenha regular ao longo de mais uma temporada e estou certo que a reputação da ABC relativamente às comédias vai mudar, mais uma vez.

Cougar Town, com Courtney Cox, que não foi nada regular na primeira temporada mudando, completamente, o rumo da história a meio da temporada terá, a meu ver, uma temporada mais regular. Após alguma polémica com o seu nome, Jules estará a explorar o mundo dos relacionamentos com homens mais novos visto que agora namora com o seu vizinho. Veremos como se comportará mas creio que não será renovada para uma terceira temporada.

[SPOILERS SOBRE THE VAMPIRE DIARIES]

The Vampire Diaries, a série revelação da temporada passada estará de volta já esta quinta-feira, dia 9. Expectante quanto ao seu regresso em como a história irá evoluir, Katherine voltou para mudar o rumo de tudo o que se passa em Mystic Falls. Depois de um final que prometia muito mas que só deu metade, o episódio de abertura mostrar-nos-á aquilo que estivemos a pedir durante todo o Verão.

[FIM DOS SPOILERS]

[SPOILERS SOBRE O FINAL DE DEXTER]

Depois de um final chocante, Dexter volta para o seu quinto ano. Com o selo de qualidade da Showtime, veremos, nesta temporada, a parte emocional de Dexter explorada ao extremo tudo por causa da morte de Rita. O ano passado, o final da quarta temporada esteve fechado a sete chaves sem qualquer referência ao que se iria passar. Tivemos uma temporada perfeita e espero que a quinta não desiluda nem caia na desgraça. É certo que é difícil criar uma temporada ainda melhor mas ao menos mantenham a qualidade e não se percam em palha.

[FIM DOS SPOILERS]

Broadwalk Empire, a série da HBO para esta Fall Season será outra caixinha de surpresas. Passada em 1920, poderemos observar todos os jogos de poder que decorriam naquela cidade de Atlantic City. Com apenas 12 episódios, muita tensão e reviravoltas é o que promete a HBO e, com certeza, não ficarei desiludido.

The Walking Dead da AMC tem estreia marcada para o final de Outubro e estará connosco até ao início de Dezembro. Num canal onde a história interessa, vamos andar pelo mundo dos mortos-vivos e perceber o que a AMC nos quer dizer com uma história que parece mundana mas que se revelará tesouro.

The Big Bang Theory está, igualmente de volta para o seu quarto ano. Depois de uma terceira temporada que, a meu ver, esteve muito bem conseguida e onde se observou uma clara evolução de personagens, Theory promete mais 23 episódios de puro entretenimento e gargalhadas porque, afinal, “Smart is the New Sexy”.

Esta é, portanto, a minha lista para o próximo ano. Caso decida acabar com alguma tenho 4 prontas a tomar o seu lugar: Life Unexpected, CSI: NY, Grey’s Anatomy e Private Practice.

A primeira, amada pela crítica, surpreendeu-me. De facto, pensei em desistir aquando do quarto episódio porque não via ali história que me agarrasse. Contudo, LU é um drama familiar, um drama moral, um drama que nos faz olhar para nós próprios e para a família e reflectir. Não desisti e não me arrependo.

[SPOILERS SOBRE CSI:NY]

CSI: NY, o único CSI que vejo e aquele que mais me chama por ser mais técnico (e por se passar em NY), acabou o seu sexto ano de uma forma fantástica. A CBS tem deixado um cliffhanger relativamente às personagens em questão para chamar o espectador e isso agrada-me porque quero saber o que realmente se passou com Danny e a sua filha! Não obstante, CSI: NY teve uma temporada regular com episódios muito bons e, para mim, o episódio 10, Death House foi mesmo o melhor da temporada (estou a por de parte o final). É uma aposta segura da qual não quero abrir mão.

[FIM DOS SPOILERS]

Grey’s Anatomy e Private Practice, os dois dramas médicos de Shonda Rhimes estão a chegar para a sua sétima e quarta temporadas, respectivamente. Grey’s deixou-me um pouco desiludido porque o seu sexto ano não foi tão bom quanto esperava. Redimiu-se no final mas não chegou para a considerar uma aposta segura na minha lista da Fall Season. Passou de drama médico, a um drama onde se esquece toda a Medicina e nos focamos nos relacionamentos. Quero ver mais acção médica e menos lamechice. Já Private teve uma temporada regular com episódios a roçar o terrível e outros a roçar o perfeito. Está uma série mais madura, mais interessante e com mais tensão mas também não foi o suficiente. Foi muito confusa, este ano, especialmente no que toca ao relacionamento de Cooper e Charlotte.

Quanto aos produtos que deixei para o Verão, House é o primeiro da lista. Deixei a temporada 5 a meio e não me apeteceu nada continuar a vê-la. Não me chamou.

Bones, que teve uma temporada cinco muito boa e regular irá, infelizmente para o Verão. Não queria ter muitos procedurals durante a Fall Season e, como o Guerra disse, é melhor ver-se um procedural de seguida. Divirto-me bastante com Brennan e Booth mas terei de deixar para outra altura.

Castle que me deixou impressionado com a segunda temporada, irá para o Verão, sem dúvida. É boa mas nesta Fall Season em que tenho o tempo contado até ao último segundo não posso perder tempo com mais um procedural. Há outras mais importantes.

90210, que teve uma segunda temporada razoável, ficou cortada da lista da Fall por isso mesmo. A meu ver, a primeira temporada foi bem melhor até porque o produtor era homem e na temporada dois era uma mulher. Não gostei do que vi… Estava tudo muito desorganizado com histórias que pouco ou nada me prendiam. Dava por mim a olhar ao relógio e a ver quando acabava.

Gossip Girl, que terminou de forma excelente, não se manteve regular ao longo da temporada. Episódios bons no meio de episódios maus torna a série muito irregular já para não falar da história em si que parecia uma teia de tal forma grande que me perdia entre enredos. Não gostei.
Supernatural teve uma quinta temporada de fugir. Interessante é certo mas esteve mal construída e não gostei. O “caso semanal” estava sempre lá e, por vezes, não havia ligação com o arco principal. Aquele final de temporada pareceu-me o final de uma história, de uma aventura, de uma série. Por mim, a sexta temporada nunca tinha ido para a frente e estou com dúvidas se a acompanho no Verão.

Criminal Minds é um outro procedural que mexe comigo de uma forma impressionante. O leitor poderá estar a pensar que é mais do mesmo mas digo que não é. Aqui explora-se a mente e é a partir dela que se prediz o que o assassino irá fazer a seguir. É um bom produto que cativa.

Hawii Five-O, o remake da série de 1968, está a chegar. A CBS deu mais uma oportunidade a Alex O’Laughlin e promete-nos muita acção; acção essa que só a CBS pode fazer. Fiquei interessado no que vi e pelas imagens será uma excelente viagem até ao calor das belas paisagens que nos deixará, certamente, mais quentes num Inverno que promete ser rigoroso.

Por último e para terminar este longo artigo falo-vos de NCIS: Los Angeles que no passado ano trouxe ao de cima o meu apreço pela Marinha. Antes deste spin-off, via NCIS e adorava a forma como os casos eram criados e resolvidos. Que mestria! NCIS: LA não foge à regra. Com a belíssima Daniela Ruah, tornou-se uma série “must see” e, com certeza, não me arrependerei. Vai para o Verão por ser um procedural mas está como backup (juntamente com Bones) caso desista de alguma da lista inicial de 15.

São estas as minhas expectativas para uma Fall Season que está quase a chegar e devo dizer que estou ansioso por tal.

Um muito obrigado ao Jorge por este texto. Tornou-se indispensável ao IP. De resto amanhã tem de me aturar…sorry

Anúncios

2 thoughts on “Análise: Temporada 2010/2011: Expectativas (Jorge Pontes)

  1. (Mas haverá alguma série que não vejas?)

    Vamos ao que interessa caro Pontes.
    Não percebo quando dizes que TVDiaries prometeu muito e só deu metade. A mim encheu-me as medidas! (Já agora, não devia ter o aviso de spoiler?)
    Estou na mesma situação que tu em relação a Dexter, o que não me deixa estar nem muito expectante, nem pouco.

    Continuação!

    • Com tal parentesis, deixaste-me a sorrir! 🙂

      Bom, TVDiaries teve um final muito bom. Cheio de tensão, acção, dinâmica. Só que eles diziam que o final ia ser explosivo e pareceu-me que, embora tenha adorado o final, deixaram-no pouco explosivo. Razão essa de ter dito que o “final” continuava agora, na T2, no primeiro episódio que presumo que será bem bom! (Pensei em colocar o aviso de spoiler mas, quando o regresso era esperado, pensei que fosse desnecessário. COntudo, vou mudar e seguir o teu conselho!)

      Cumprimentos 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s