Análise: Temporada 2010/2011: Expectativas (Mary Barros) – Parte I

Eis que “dou as caras” aqui pelo Imagens Projetadas, a pedidos do meu míope favorito, aquele cuja escrita “sexy” me cativa dia a dia e que bem sabe que falo isto abertamente sem o mínimo esquentar das bochechas. Sou a Mary Barros, colaborada a quase dois anos do Portal de Séries, espaço que permitiu desenvolver minha paixão pela escrita e claro, manter vivo meu entorpecido saudozismo as sitcoms norte-americanas, pois neste gênero somos mais da Terra do Tio Sam, do que da nossa própria. Aprendi com elas, especificamente após a citação de Cappie da série da ABC Family, Greek, que ” a primeira regra para evitar o desapontamento é diminuir suas expectativas” e é com este espírito que começarei a assistir algumas das várias séries que acompanharei neste novo e recheado Fall Season 2010/2011.

A começar pelo riso, pois de drama já basta a vida, eis que falarei das “expectativas” que coloco sob as comédias que acompanho, alias um fato inédito, pois sou conhecida como a Lady Drama Teen personificada, então abrir espaço para as comédias tornou-se uma prática muito prazerosa neste último ano. Puramente das comédias são três, a começar pelos intergaláticos nerds de The Big Bang Theory, que entram em seu quarto ano com muita aclamação, porém teorias a parte, o produto já não é mais o mesmo e a impressão que tive, apesar de amar a personagem, é que cada vez mais vemos The Big Show of Sheldon do que propriamente uma série com um núcleo e trama que circundem além de sua carismática personalidade e suas manias pra lá de características. Ressalvo claro que Jim Parsons a vencer este ano no Emmy foi um dos feitos mais incríveis, pois é merecido reconhecer este expecional ator. Expectativa com a temporada? Moderada.

Já com o Sexteto Fantástico de How I Met Your Mother, cai o mesmo dilema: The Barney Show, porém apesar do brilhantismo de Neil Patrick Harris, a série mostra que nem o próprio consegui segurar a ansiedade tremenda do lenga lenga causado pela famosa sentença “Como eu conheci a sua Mama”, pois estou quase a arrancar cabelos com isto, sendo assim minha expectativa é Baixa, afinal a quinta foi arrastada e repetitiva demais, a exemplo de que toda temporada a Robin parece estar entre a cruz e a espada em sua vida profissional e pessoal.

O verdadeiro “Phenomenon” dá comédia chega para completar a mesa do riso, assim Modern Family ocupa um espaço inesperado, pois vi sua primeira temporada numa paulada só último mês, justamente para ter embazamento durante os Emmy, sendo esta a principal concorrente dos losers de Glee. Com um humor acessível e fácil de conectar, esta família substitui os Walkers (Brothers & Sisters) no Hall de Família Favorita da TV, pois como disse de drama já basta a minha vida (exageros a parte, mas considere meu lado Drama Teen falando mais alto). Se as demais não me trazem grandes “esperanças” iniciais, Modern Family está Elevada ao mais alto dos andares e creio que não me trará desapontamento,ainda mais depois de coroada com o Emmy de Melhor Comédia.

Colocarei ela entre os dois gêneros, numa espécie de “limbo televisivo”, se bem que em suma se classifica num terceiro e mais isolado gênero: musical. Cantorias, danças e apetrechos a parte, sabem de quem vos falo: Glee, a bola da vez da FOX, doa a quem doer, a menininha dos olhos da atualidade. O mericemtno é questionável até pela Glek aqui que vos fala e tratando-se do meu amor pela série, após o Back 9, resolvi diminuir 100% minha expectativa com os argumentistas, afinal a desapontamento/descontentamento já surgiu na temporada de estreia. Por mais estranho que pareça ser, minha “expectativa” fica entre Moderada despencando para a Baixa, porém se esta conseguir colocar o status Elevado, sentirei minha joy recarregada e meu bolso mais leve sem o money da FOX.

Aproveitando o gancho adolescente hormonal dos meus dramas teen, continuo a acompanhar a CW,com One Tree Hill e Life Unexpected, que agora correm juntos nas noites de terças-feira. OTH se distanceia do universo teen desde sua quinta temporada, esta na qual reeinventou a série, trazendo uma trama madura, de bom tom e extrema qualidade, algo que sempre foi uma caractéristica de Mark Schwann (criador). O que me fez sempre apreciar pois sempre houve respeito a trama, a construção das personagens e principalmente, respeito aos fãs, estes que ganharam a oportunidade de rever a turma de Tree Hill mais uma vez. Mesmo sendo sua última temporada, estou com a empolgação Elevada, pois mesmo em oito anos em cartaz, nunca enganada como algumas insistem em fazer, pois sabe-se que é fácil “maquiar” quando não sabes o que fazer.

Agora minha minha maior alegria do summer season passado foi Life Unexpected, que tinha mais cara de drama teen da ABC Family do que do canal CW. Surpreendentemente insesperado, me envolvi naqueles treze episódios deliciosos de maneira muito natural e escrever os reviews da série no Portal um dos maiores prazeres de verão. Agora entrando na grade dos monstros do fall season, LU tem a responsabilidade Elevada de manter a qualidade apresentada, sendo que nesta morada, habita meu medo, pois se os fãs ficarem com muita expectativa (como sei que já estou),podemos no fim nos depararmos a com a decepção e isto será muito muito ruim de aguentar.

Continuando na vibe estudantil, cuja favorita sempre será Greek, resolvi acompanhar a nova My Generation (ABC), que tem um formato diferente, despertando Moderada curiosidade neste documentário que narrará o reencontro de um grupo distinto de pessoas, 10 anos após seu convívio, mostrando as famosas expectativas que cada um colocou em si mesmo ou nos outros e se estes conseguiram por fim concretizar uma, duas ou nenhuma de suas ambições, desejos ou sonhos.

Anúncios

7 thoughts on “Análise: Temporada 2010/2011: Expectativas (Mary Barros) – Parte I

  1. O único factor que me leva a esperar pelo regresso de Glee são os teus reviews 🙂
    Expectativa baixa para HIMYM? Então não esperas pelo desvendar da mulher do Ted?

    • Ah outro para me deixar sem graça com o comentário. Tks pela confiança, mesmo que esta não exista com a série.
      Sim tenho TOTAL EXPECTATIVA com a revelação, o problema é a prolongação da revelação. Fui clara? rsrs

      • Sim, foi clara, o problema é que eu acho que só o facto de mostrarem isso, torna a temporada melhor, e o que estamos a expectar é sobre a temporada. não da série em geral. Mas percebo o teu ponto de vista.

  2. Tinha HIMYM para ver este Verão. Desisti. Talvez no próximo. É uma boa comédia mas…

    Glee acabou para mim.

    LU foi mesmo a revelação da temporada 2009/2010. Um drama familiar diferente. E sou-te sincero, faltava na minha lista uma série assim!

    Modern Family e TBBT são duas que espero com enorme expectativa. A primeira é uma pérola e não posso deixar de ver. A segunda, finalmente, mostra um avanço e nota-se que os argumentistas querem dar uma evolução às personagens.

    • HIMYM estava bem a se desistir mesmo, mas mesmo assim não o fiz, ainda claro…
      Glee bom Glee sabes como funciona comigo..
      LU é a “luz” na lista de séries mesmo, tão peculiarmente especial.
      MF e TBBT tem seus merecimentos e vendo seu comentário sobre a segundo até q concordo, vemos que eles tentam sim dar esta reviravolta nas personagens, resta esperar o que trarão de inovador. Se for pensar assim, tenho grandes expectativas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s