Emmys 2010 – As expectativas, os desejos e os vencedores (Análise)

Ontem, por volta das 3:30 da matina, horas lusitanas, adormecia. Adormecia por causa do sono…nada mais. Pois ainda viriam os dois prémios mais importantes dos Emmys: melhor série de comédia e melhor série dramática. Ia feliz porque, até aí, mais surpresa menos surpresa, os desejos estavam a concretizar-se. Assim, quando de manhã acordei, ainda mais feliz fiquei. Drama era o esperado, comédia era o inesperadamente desejado. Assim sendo, e vendo tudo, foi uma noite bem passada. Jimmy Fallon teve a melhor piada logo no início da noite, mas depois conseguiu conduzir bem a emissão. Nada a queixar-me, visto que Ricky Gervais animou-me para o resto da noite. O homem é um senhor… O AXN cumpriu, apesar de estar farto de “Todos gostam do Ramon”, ou algo parecido…E, claro, o ingrediente da noite, com dois desejos a cumprirem-se: (Breaking) Bad Glee will Lost e Modern (Family) Night. Vamos lá então ao que interessa.

Legenda:
Azul – Desejo
Negrito – Expectativa
Verde – Vencedor
(Se o vencedor for o mesmo que o desejado, só aparecerá o primeiro)

Melhor Série Dramática

Breaking Bad
True Blood
Dexter
Mad Men
Lost
The Good Wife

Caso para dizer: novidades, novidades só no Continente. Mad Men ganha pelo terceiro (!) ano consecutivo e, apesar de concordar com os comentários que já podiam dar o destaque a outras séries (The Good Wife era, para mim, a aposta mais arriscada (fora True Blood…alguém acreditava que a série ganharia?) mas seria a que, em termos de visibilidade, mais precisasse), não discuto. Pode ser fetiche, pode ser outra coisa. Mas se a série ganha três anos tem de ter algo de bom. Assim sendo, e vendo a lista, para além das comentadas, tínhamos Breaking Bad, Dexter e Lost. Lost sai como uma das perdedoras da noite, a par de Glee. A série teve o seu reconhecimento nos nomeados, mas vendo os anos das outras duas que ainda falta comentar, seria uma tremenda injustiça a sua vitória. Ficava Dexter e Breaking Bad. Onde, pesando tudo, daria o empate técnico. Eu, fã incondicional da série do serial killer, tinha o desejo de ela ganhar. E, para além disso, via em Dexter uma temporada mais regular e mais “avassaladora” que a de Breaking Bad. Mas, mesmo assim, haveria sempre a dúvida. Assim sendo, e indo o prémio para a série da publicidade, fica tudo sereno. Podia haver sangue ou cristais…houve cigarros.

Nota: será que, como o fumo, Mad Men torne-se uma série melhor? Ou seja, com toda a fumarada, os erros quase desaparecem. Talvez seja isso…

Melhor Série de Comédia

Glee
Modern Family
30 Rock
Curb Your Enthusiasm
The Office
Nurse Jackie

O Jimmy Fallon abre a cerimónia com o elenco de Glee. Foi das únicas vezes que o elenco da série consegui-me por a rir. Mas também tinha o Jon Hamm, a Tina Fey e outros…talvez seja disso. Mas, com essa abertura, a série parecia lançada. Só que, lá para o meio, aparece um especial com Modern Family. E aí sim…houve riso. Concordando com a Sofia Vergara em 3D, não me importando com o George Cloney na cama com os seus novos parceiros, apesar de não ter gostado a ser tocado pela Sofia (e pela Julie Bowen…há gente com sorte), houve algo que mudou. Glee partia, para mim, como vencedor esperado. 30 Rock teve os dois anos de fama e chegou o reinado ao fim. Nurse Jackie não é, para mim, comédia. The Office não tem “características” para apaixonar a malta por de trás dos prémios, acontecendo o mesmo com Curb. Ficava Glee e Modern Family. Glee, apesar do ano terrível, que nem qualidade tinha para estar aqui, tinha uma onda por trás a empurrar para a frente. O P2 dizia que, se fosse pelos americanos (um bocado estúpidos) Glee ganharia. Era esse o meu medo. Que houvesse mais de americano que de inteligência por de trás da escolha. Pois, ao contrário de Glee, Modern Family teve um ano fantástico. Por isso, quando já tardinho o nome saiu do envelope, houve um suspiro de qualidade. A Lea pode ter ficado a chorar…isso cura-se com um batido na cara. Mas Modern é o vencedor mais vencido desta noite. E, mesmo com tudo por trás, MF ganha. A qualidade é demasiada…

Melhor Actor Dramático

Bryan Cranston
Michael C. Hall
Jon Hamm
Hugh Laurie
Kyle Chandler
Matthew Fox

A categoria de actor dramático era onde estava mais dividido. Tinha Bryan, que foi simplesmente soberbo neste ano. Michael C. Hall teve ¼ de furo a cima. Kyle Chandler era a surpresa, e talvez aquele com menos hipóteses, apesar do papelão que faz. Hugh Laurie esteve, de novo, muito bom, por isso merecida a nomeação mas sem Emmy no bolso, com certeza. Matthew Fox era a homenagem a Lost, e não teve um ano assim tão brilhante para entrar para as contas. Faltava o Jon Hamm, que de novo não comento. Comento apenas que partia como favorito pois, apesar de ter a concorrência de Michael C. Hall e Bryan Cranston, algo me dizia que o prémio iria para Mad Men. Não sei porque, mas achava que, igual a série dramática, a série ganharia porque tinha já cimentado caminho nos prémios e, para além disso, as diferenças entre o Michael C. Hall e o Bryan Cranston era muito pequenas. Assim sendo, e tendo esta expectativa, fiquei feliz ao ver o nome do Bryan chamado ao palco. Michael C. Hall era um dos favoritos e uma aposta segura pois, para além do ano fantástico, acompanhado por um senhor ao seu lado, teve o cancro e poderia haver sempre algo a puxar. Bryan tem cancro na série e, assim sendo, o empate voltava. Bryan ganha porque, apesar de não melhor, teve mais votos. Mas, de novo, é daquelas coisas: ficava feliz pelos dois…

Melhor Actriz Dramática

Glenn Close
Mariska Hargitay
January Jones
Connie Britton
Kyra Sedgwick
Julianna Margulies

A surpresa, para mim, teve aqui o seu expoente máximo. No meio de tão bons nomes, era difícil escolher. A Mariska partia atrás porque não tem uma carga tão dramática na série (pelo menos estando num procedural) como os restantes. A Connie merecia estar cá, mas no meio da Glenn Close era difícil ganhar. A Julianna estava muito bem nomeada, mas achava, de novo, muito raro ganhar. Teve um ano fantástico, mas de novo a Glenn e a January pareciam-me favoritas. E, para dividir o milho pelos pardais, ficava cada um com cada símbolo. Glenn Close teve um ano extraordinário. Ou melhor: a Glenn é extraordinária. E, com o papel que tem, faz uso de tudo o que tem. A Jones, para além da beleza (o vestido azul…ai o vestido azul…), que deveria ter prémio (difícil escolha), tinha Mad Men por trás. E a vitória saiu para a Kyra. Não vendo, faço de novo o que fiz anteriormente: não discuto. Para mim o prémio era para a Glenn. Mas, espreitando uns episódios de The Closer, pode-se aceitar. Mas a January é, entre esta rapaziada toda, a mais bela…acho que merecia prémio.

Melhor Actor de Comédia

Steve Carell
Alec Baldwin
Larry David
Tony Shalhoub
Jim Parsons
Matthew Morrison

Quem partia como favorito? Alec Baldwin. Nem que fosse por ter o “win” no nome. Quem não vim este ano? Steve Carell, que é fantástico em The Office, mas não tenho como criticar o trabalho. O Baldwin…não gosto de 30 Rock, mas tendo o nome da série por trás, era para mim o favorito. Larry David, que não comento nada. Não espreitei nada. Tony Shalhoub, de Monk, que espreitei o piloto e não gostei. Ficava o Jim e o Matthew. Matthew Morrison não merecia estar cá. Não é actor, é uma fachada. Por isso ficava o Jim Parsons, que já merecia o prémio. Por isso, quando ouvi o nome dele a ser chamado, foi a maior alegria da noite. Merece claramente…Nem que seja para retirar outro prémio a Glee.

Melhor Actriz de Comédia

Toni Collette
Edie Falco
Tina Fey
Amy Poehler
Lea Michele
Julia Louis-Dreyfus

Aqui escrevo pouco. Só vi a Toni este ano, por isso o desejo de ganhar…foi por não ver mais ninguém. Tina partia a frente por ter 30 Rock por trás. A Lea não merecia ganhar, pois não é actriz, é pessoa. Ganhou a Edie. Não acho Nurse Jackie comédia…ela mesmo disse que era esquisito. Mas pronto…ganhou. Nada mais digo.

Melhor Actor Secundário Drama

Terry O’Quinn
Michael Emerson
Andre Braugher
Aaron Paul
Martin Short
John Slattery

Arrumo já dois: Martin Short e John Slattery não me apareciam como vencedores porque não vi o ano deles. Ficavam 4. Michael Emerson já devia ter ganho à uns aninhos, mas tendo o Terry deste ano pela frente, não parecia haver quem ganha-se. O’Quinn esteve extraordinário e só não era o meu desejo porque queria ver Men of a Certain Age ganhar alguma coisa. Só por isso que Andre Braugher tem a cor azul. Porque queria Men a ganhar algo. O Aaron teve um ano também extraordinário, como tem tido, mas também teve a ajuda do Bryan. E talvez foi por isso que tenha ganho. Já se sabe que um puxa o outro e vão os dois crescendo. Não acho desmerecedor, mas era a única categoria onde daria um prémio a Lost. O Terry, com uma expressão, batia a concorrência. Ficou aqui por dar um prémio.

Melhor Actriz Secundária Drama

Rose Byrne
Christina Hendricks
Sharon Gless
Archie Panjabi
Elisabeth Moss
Christine Baranski

Categoria de novo difícil. Fora a gente de Mad Men, o resto posso opinar. E começo logo por Sharon, que não merece estar aqui. É boa, mas não é extraordinária. Aparecia aqui como a surpresa, mas acho que sem poder chegar aos calcanhares dos restantes. Assim ficava uma luta entre The Good Wife e Mad Men, com Damages metido ao barulho. A Rose esteve de novo extraordinária, mas o seu reconhecimento é algo que fica guardado para quando a Glenn ganhará um prémio, acontecendo o mesmo que aconteceu em Breaking Bad. Elisabeth aparecia a frente, devido a apenas leituras do que tinha feito. A Christina era pela beleza e pelos vestidos, mas a Elisabeth era a que partia à frente. A Christine não me parecia que iria ganhar, pois a Archie teve um ano muito mais complicado. Assim sendo, achava que era uma luta entre a Elisabeth e a Archie. Apostava pela primeira, esperava pela segunda. Quem espera sempre alcança, diz o povo…e a Archie ganhou.

Melhor Actor Secundário Comédia

Jon Cryer
Neil Patrick Harris
Chris Colfer
Ty Burrell
Eric Stonestreet
Jesse Tyler Fergunson

Outro prémio onde posso comentar quase tudo. Excepto Jon Cryer, que não conheço, o resto vi este ano (vendo Modern Family via metade). Chris não merecia estar cá. Ponto final…Ficava a malta de MF e NPH. Pesando tudo o que MF teve, Eric foi o melhor actor deste ano. Merecia estar ali para ganhar e era o meu desejo…fantástico papel durante todo o ano. Neil partia a frente por causa de já ter 5 anos de HIMYM e de, neste ano, ser das poucas coisas que a série teve de bom. Assim sendo, o nome foi o do Eric. Uma surpresa, mas algo merecido. Pois, para mim, Eric este a cima de NPH. Um dos prémios mais merecidos da noite.

Melhor Actriz Secundária Comédia

Julie Bowen
Sofia Vergara
Jane Lynch
Jane Krakowski
Holland Taylor
Kristen Wiig

De novo a arrumar pessoas. As últimas três da lista não entravam nas minhas contas, visto não ter visto nenhuma delas. Ficava a malta de Modern Family e Glee. Para a noite ficar fantástica, ganharia Modern Family. E, entre a Julie e a Sofia, ganhava a Sofia porque, como o Jimmy disse, ela é uma beleza, beleza, beleza. A Jane partia, claramente, entre o trio como favorita. Pois é mais actriz que as restantes. Por isso o prémio é bem entregue. Nada a dizer, só uma coisa: o único prémio de Glee em que é reconhecido a parte de actuação. O único prémio merecido…

E pronto. Estão fechadas as contas. Glee foi a derrotada da noite, Lost foi a desilusão e o vencedor é Modern Family, tendo Mad Men e Breaking Bad um empate. Dexter não foi reconhecido e tenho pena. De resto, tudo certo…

4 thoughts on “Emmys 2010 – As expectativas, os desejos e os vencedores (Análise)

  1. Fiquei um bocado desiludido por Lost não ter ganho nada, mas uma coisa é certa, as últimas temporadas de Lost não chegam as calcanhares da primeira, e Lost já recebeu vários Emmys.

    Fiquei contente pela vitória de Aaron Paul e do Sheldon de The Bing Bang Theory (que agora me esqueci o nome); foi merecido.

    Agora uma dúvida que tenho: porque é que Grey’s Anatomy não teve nenhuma nomeação?

    • Não sei porque Grey’s não teve nomeação. Talvez pelo episódio colocado a análise. De resto, Lost, para mim, só ganharia com o Terry. De resto tem competição melhor. E, claro, fiquei feliz pelo Aaron e pelo Jim…mereceram.

  2. Olá meu querido miope de visão ao além do alcance!

    Apesar da minha “leve embriaguez”, pois cheguei de um churrasco regado a carnes e bebidas nada “saudaveis” rrsrs, cheguei em casa e já me joguei no sofá pra assistir o ritual dos EMMY, algo que faço a categoricos 10 ou mais anos.

    Sim, apesar de ser Gleek e como diz: este ser o meu grave defeito, estive sempre de acordo com a realidade: Modern Family é a comédia do ano, alias é em termos de risos e tb de qualidade e isto Glee nunca conseguiria se equiparar, afinal não entra na categoria! Não conheço as demais, mas acredito que sejam melhores candidatas.

    Glee e Lost apesar das diferenças gritantes e inquestionaveis, acabo vendo da mesma forma em termos de EMMY: Nunca conseguiriam competir com a monstruosa qualidade das outras séries com as quais concorriam.

    Eu sinceramente não achei que Lost ganharia e nem merecia por este ano, séries como BB e Dexter provam que merecem ganhar 1, 2, 3 ou mais se necessário, mas Lost não teve seu melhor ano e talvez se ganhasse seria pelo romantismo do seu encerramento! Não curto estes prêmios consolo, apesar que seria bonito ver o Matthew Fox a receber, mesmo não gostando de sua personagem, sei oq ela representa.

    Pode achar que estou com azia e etc, mas não torcia pela vitória dos LOSERS, alias quando a premiação começou, vi que Glee teria todas as chances de perder, apesar de mtos acharem que ganharia. E realmente qdo vi que MF foi coroado, não achei nada inesperado, pois o EMMY provou-se extremamente SENSATO e COERENTE mais uma vez, até com Mad Men que apesar de não entender o apelo, algo que me pergunto a três anos e que resolvi comprovar começando a assistir a série, sei q ela tem sua qualidade e merecimento, assim como o brilhante Bryan pelo pouco que vi de BB.
    Poucas séries e atores conseguem manter constância em seu trabalho e se o Emmy reconhece isto consecutivamente, não vejo nada de errado.

    As maiores alegrias da noite de fato foram pro Eric Stonestreet que interpreta o gordinho mais sensacional e cativante da tv atual e calma isto não vale por ele ser gordinho e sim por ser um excelente ator e comediante.
    Jim Parsons FINALMENTE ganhou o EMMY, alias ganhou no ano que deveria, pois seria prematuro vencer em edições passadas. Estes dois foram os prêmios mais emocionantes e merecidos da noite na minha opinião, juntamente com JANE LYNCH, que com excessão do discurso ” Tks to my lord and creator, Ryan Muprhy”. I Hate THAT BITCH!!! E olha que ele ganhou pelo piloto, mas ainda acho que a direção do episódio “Wheels” é mto melhor, se for pensar na categoria.

    Num geral achei a premiação leve, sem grandes recursos, alias Jimmy Fallon a fez com muita precisão, com um totalmente esperado número de abertura, afinal o apresentador já provou ser um GLEEK diversas vezes e nada faria mais sentido. Foi interessante e ao mesmo tempo divertido ver 30 Rock, Mad Men, Betty White, Vampire Diaires e naturalmente parte do elenco de Glee juntos a dançar e cantar no palco.

    Totalmente discordo de vc: RICK GERVAIS me dá mais azias do que as derrotas de Glee, pq sinceramente não vejo nada além de um britânico escroto e excêntrico, que nada provoca risos em mim. E olha que amo o humor da terra da rainha…

    Enfimmm não chorei e não me revoltei e achei que todos os prêmios foram merecidos, até mesmo aqueles que desconheço, pelo pouco que sei da trejetoria das séries e dos atores/atrizes.

    Acho que é isto por hoje….

    Bjs

  3. Devo dizer que fiquei mesmo contente com a vitória de Modern Family. Para além de ser bastante bem merecido, esta vitória sobre Glee deixou-me radiante!

    Fiquei, igualmente, contente pela vitória de Jim Parsons. O seu trabalho em TBBT é muito bom e faz-me rir esteja ou não na série.

    Achei que, na categoria de Melhor Actor Secundário, NPH fosse ganhar. Contudo, Eric Stonestreet tomou o seu lugar e foi, igualmente, bem merecido. Já Jane Lynch… estava à espera (embora tivesse a esperança de que Vergara ganhasse.)

    Na categoria, Melhor Actriz Dramática, estava expectante que Christine Baranski ganhasse. Contudo, Archie Panjabi esteve bastante bem em The Good Wife e, portanto, o prémio é merecido.

    Melhor Actor em Drama e Melhor Actor Secundário em Drama foram uma surpresa e das boas. Breaking Bad subiu em qualidade e em história e está melhor que nunca. Parabéns.

    Fica a boa recordação de uma excelente noite. Devo dizer que foram os primeiros Emmys que vi assim em directo. O ano passado vi-os em diferido. Será uma experiência a repetir!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s