The Good Guys – Apresentação

Tiros. Carros. Clássicos, mais propriamente. Computadores. Secretárias. Sim, de madeira. Polícias. Explosões. E, claro, bigode…

The Good Guys estreou sem muito entusiasmo. Até eu, fã do criador da série (continência a Matt Nix), não liguei muito. Vinha com aquele selo manhoso de série de verão. Vinha com aquele aspecto de série para encher tempo. Como eu me enganei redondamente. The Good Guys faz jus ao título. É bom e tem rapazes.

Com Bradley Whitford como ponta de lança do elenco, após ter passado por Studio 60 ou The West Wing (agradecer ao IMDb), a série não estava muito cotada. Não é brilhante. Não é dramática. É estúpida. E pronto, tem outro ponto benéfico: é divertida, apesar de não ser a comédia a que estamos habituados. E sim, o primeiro ponto benéfico da série é ser estúpida. Estúpida da melhor maneira que pode existir.

Brincando com todos os estereótipos policiais, brincando com os casos, dando aos protagonistas casos dos mais banais possíveis (o primeiro é um roubo de uma torradeira, ou outra coisa com importância similar) e fazendo-os crescer, a série é a cara de Burn Notice. É uma série que, numa emissora de cabo, não resultaria. Ou resultaria pior. Matt Nix escolheu bem a emissora que escolheu para colocá-la. Na CBS morria ainda prematura, na NBC nascia, mas tinha deficiências de audiências, na CW era pior a emenda que o soneto. Sobrava a ABC e a Fox. E a Fox tem mais cara de acção estúpida. Apesar de estupidez a NBC é perita (ler despedimento do Conan).

Assim, e segue uma linha que mistura Burn Notice e Chuck. Todas às três brincam aos polícias e ladrões, claro com diferenças, mas cada uma tem esse tipo. The Good Guys é a que mais se aproxima. Mas, como referi, são casos banais. O que envolve é o crescimento destes. A forma como os protagonistas resolvem as situações. Um exemplo? O par, não tendo um localizador (já referi que eles só tem armas…e às vezes cor-de-laranja?), pedem a alguém em prisão domiciliária para, com o seu localizador, meter-se na mala do carro e, assim, descobrir a localização dos bad boys. É neste tipo de situações que a série é especialista. Em algo estúpido, que não lembra a ninguém, mas que cresce e torna-se hilariante.

Concluindo. Se se querem rir, vão ver The Good Guys. O 1.02 é o melhor episódio que vi na Summer e um dos melhores em termos de comédia dos últimos. Se querem acção com piada, vão ver The Good Guys. Acção isso tem…já houve tiroteios onde os oponentes têm 2 armas cada. Para além de entradas dos carros em locais pouco óbvios. Se se querem divertir, vão ver The Good Guys. Por tudo isto, e mais as artimanhas do Dan Stark, que é um polícia à antiga (tem uma cena com um PC que é excelente…). Se querem ver bigode, faça favor de ver The Good Guys. No fundo: Vejam The Good Guys que não ficaram desiludidos. É malta fixe…isso posso afirmar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s