Party Down – 1st Season

O humor é algo imortal. É o que nos faz animar um dia onde as nuvens corroem a estrada que caminhamos, é algo que faz com que o mundo se junte na sua órbita, quando nós somos apoiantes do egocentrismo. É algo que consegue tornar o dia mais risonho. E risível.

Proveniente da Starz, a comédia sobre um grupo de catering fora do normal, pois todos passaram pelo mundo da representação, é um destes exemplos. Perguntam vocês: o que torna uma boa comédia isso mesmo? Os risos espontâneos? Claramente. As personagens fora do comum, mas que associamos com o lado mais radical de um amigo próximo? Terei de responder que sim. Mas, para mim, o que torna uma comédia numa coisa maior é a preparação. A criação de situações que, no início, parecem meras formigas de comédia, mas que evoluem para meros elefantes. Party Down consegue isso muito bem. Consegue preparar o terreno, abrindo o episódio talvez a gozar connosco, com dizendo “vocês são burros. Aqui não há nada para rir” mas, no fundo, isto só serve para baixar as expectativas para o que vem a seguir.

Claro que este efeito súbito de burrice só ocorre nos primeiros episódios. A partir daí, e apesar da série continuar com o mesmo esquema, nós não caímos nele. Mas isso ainda torna a comédia mais esperada. É um paradoxo, mas começamos a tentar adivinhar onde a narrativa irá levar. Não sei como é com vocês, mas eu poucas vezes acerto. Ocorre sempre algo inesperado. Se, no início, a série preparava terreno, aqui engana-nos no caminho.

Então chega a terceira fase. A de deixarmo-nos levar. Já não caímos na abertura, já não questionamos a série. Deixamo-nos levar pela corrente. E, de novo, a série cumpre a sua função. De nos animar o dia. Aqui se vê como Party Down consegue ser grande. Qualquer prisma que se veja, há sempre uma luzinha que nos faz rir.

Para além disso, e para animar ainda mais, temos os convidados. As estrelas que passam pelo ecrã são de um valor incalculável. Se, com Kristen Bell, esse valor tornava-se já complicado de fazer, adicione o grande Ken Jeong, temos, durante toda a primeira temporada, a desaproveitada em Glee, Jane Lynch, entres muitos mais (que podia recordar, mas não saía daqui). Assim, e para além do factor comédia, temos o factor star, que ainda torna a série melhor.

Assim, e para quem se quiser rir um bocado, existe Party Down. Pois, ao contrário do que dizem, a festa estará sempre no auge quando estes senhores do catering estiverem presente. Ou melhor, o título não engana: a festa irá sempre a baixo…só que pelos bons motivos.

Anúncios

4 thoughts on “Party Down – 1st Season

  1. Confesso que fiquei mesmo curioso e devo dar uma oportunidade à série.. 🙂

    Ah e penso que o canal se chame Starz, e não Straz ahah

  2. Esta série estreou na altura em que estava em Nova York, andavam la a fazer a promoçao da série, mas nunca tive oportunidade de dar um espreitadela na série e averiguar a sua qualidade ou não.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s